Nas Bancas

Dominique Strauss-Kahn foi libertado

O antigo diretor do FMI saiu em liberdade esta sexta-feira sem o pagamento de uma caução.

Joana Carreira
1 de julho de 2011, 17:42
Dominique Strauss-Kahn
foi libertado sem o pagamento de uma caução. A decisão foi tomada esta sexta-feira pelo juiz
Michael Obus
, no Tribunal de Nova Iorque, depois de os investigadores do caso terem encontrado contradições no testemunho da empregada do Sofitel, que tinha acusado o antigo diretor do FMI de violação e agressão sexual.


"Quero sublinhar o grande respeito deste juiz, que teve a coragem e independência para libertar Strauss-Kahn"
, afirmou
Benjamin Brafman
, advogado do candidato às eleições presidenciais francesas.


Dominique Strauss-Kahn com a mulher, a jornalista francesa Anne Sinclair
Dominique Strauss-Kahn com a mulher, a jornalista francesa Anne Sinclair
Reuters
No entanto, os procuradores de Nova Iorque salientaram que o processo contra Strauss-Kahn vai manter-se, estando agendada uma nova audiência para o próximo dia 18 de julho.


Recorde-se que Dominique Strauss Kahn estava em prisão domiciliária há várias semanas e se declarou inocente de todas as acusações de que foi alvo.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras