Nas Bancas

Murilo Rosa fala do filho: "É lindo ser pai, o Lucas é a minha verdade"

O ator brasileiro, protagonista da telenovela "Araguaia", em exibição na SIC, esteve em Portugal pela segunda vez e falou com a CARAS.

Joana Carreira
27 de junho de 2011, 10:22

Fez 40 anos este ano e é ator desde 1992. Murilo Rosa, o Solano de Araguaia, telenovela da Globo que passa na SIC, é casado desde 2007 com a modelo Fernanda Tavares, com quem tem um filho, Lucas, de 4 anos. Ultimamente, Murilo tem feito muito cinema, brasileiro e internacional, e os seus desempenhos já lhe valeram alguns prémios no seu país e no estrangeiro. O ator esteve no nosso país precisamente para entregar um prémio - o Globo de Ouro de Melhor Atriz - e antes falou com a CARAS sobre a sua profissão e a sua vida pessoal, embora sobre esta tenha sido mais parco em palavras.

- O que é que os 40 anos lhe trouxeram?
Murilo Rosa - Eu não penso em idade, nunca fui ligado a essa coisa dos números... Essa coisa de número é inventada. Existe o ser humano e existe uma experiência na vida e na carreira. Não gosto dos números. Há pessoas com 20 anos que não se cuidam e pessoas de 60 que se cuidam.

- Então vamos falar em acumulação de experiência...
- [Risos] Mudei-me para o Rio de Janeiro em abril de 1992. Antes disso, comecei a fazer teatro numa universidade de artes cénicas em Brasília...

- E para isso desistiu do curso de Educação Física, não foi?
- Desisti e mudei para artes cénicas. Foi aí, em Brasília, que me apaixonei pela representação e decidi fazer disso a minha vida.

Murilo Rosa
Murilo Rosa
Salvador Colaço
- Mas antes disso nunca tinha tido vontade de ser ator?

- Não, não. Nunca fui ao teatro em criança, tive uma infância e adolescência muito normais, sem nenhuma referência do teatro. Em 1990, era atleta de
taekwondo
, tinha acabado de disputar um campeonato mundial em Espanha e quando voltei para o Brasil a minha irmã disse-me que havia um teste para um filme na faculdade de artes cénicas. Não queria ir, mas fui. Fiz o teste, passei, e achei que era interessante. Foi então que fui fazer o curso de teatro. Fiquei muito feliz por seguir o conselho da minha irmã.


- Hoje, é um ator multipremiado. Quando começou, esperava este sucesso?

- Não pensar no futuro é talvez a melhor forma de ter sucesso. Fiz a minha carreira aos poucos. Aproveitar o momento é o que importa. Se estivermos concentrados no que estamos a fazer, se soubermos o que gostávamos de atingir, é fácil. Nunca fiz uma coisa só por fazer. Mas claro que não imaginava tudo o que me aconteceu! Agora tenho um caminho. Os meus pais aceitaram tudo muito bem e hoje o meu pai é o meu empresário.


- Deixou a Educação Física, mas não deixou de praticar desporto, a julgar pela boa forma que apresenta em Araguaia...

- Sou apaixonado por desporto e acho que um ator tem de ter um trabalho corporal interessante. Quando tiramos a camisa, podemos estragar a cena, pois não há nada que chame mais a atenção do que um nu. Faço um domador de cavalos e, portanto, tive de trabalhar o corpo, porque ele tem uma virilidade muito própria. Tive que me expor um pouquinho, não havia como não o fazer. Fiz preparação física, sim. Não me incomoda a imagem de sedutor com que me rotularam, mas há limites.


- Teatro, cinema ou televisão?

- Hoje estou a viver um momento muito encantado pelo cinema. Vim agora de um festival em Los Angeles, onde apresentei dois filmes. Hoje, o cinema brasileiro tem muitos realizadores maravilhosos e eu tenho apostado em projetos novos. Se gosto do guião, estou dentro. O ano passado entrei em
Como Esquecer
,
Aparecida
,
Araquê
e
No Olho da Rua
. O cinema brasileiro está muito bem. O maior sucesso de bilheteira no Brasil foi
Tropa de Elite 2
.


Murilo Rosa com o pai, Odair Rosa
Murilo Rosa com o pai, Odair Rosa
Salvador Colaço
- Entretanto, em 2007 foi pai. Era um papel que sonhava desempenhar?

-
Sempre sonhei com isso! Mas não é um papel, para mim é a realidade. Sempre quis ser pai. Acho que é uma missão pela qual todos devem passar. É lindo ser pai, é quando deixamos de olhar só para nós. É muito bonito ver nascer um filho como eu vi, cortei o cordão umbilical e tudo. O Lucas está numa fase muito bonita. E ele é a minha verdade. Sempre me neguei a falar da minha intimidade, porque antes ainda a estava a construir, mas agora falo, porque acho que as pessoas têm de acreditar na união, na família e nos relacionamentos. Quando se escolhe uma pessoa para casar, estamos a optar pelo projeto de vida, pela família.


- Como é estar casado com uma modelo de topo?

- É supermaravilhoso. Temos uma relação muito bonita e sólida. O segredo? Cada pessoa tem de descobrir o seu...

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras