Nas Bancas

Cláudia Piloto vai ter mais uma menina

A empresária e o marido, Francisco Vaz Guedes, vão ter seis meninas em casa a partir do mês de outubro. Carolina, Carlota, Francisca, Ana e Marta estão radiantes.

Joana Carreira
10 de junho de 2011, 10:23
Cláudia Piloto
irradia felicidade e o motivo não é para menos: a empresária e
Francisco Vaz Guedes
aguardam o nascimento da segunda filha em comum,
Constança
, que está previsto para meados de outubro. Esta será a sexta menina na família, pois além de
Carlota
, filha do casal, que fará dois anos em julho, Cláudia é mãe de
Carolina
, de 12 anos, e de
Francisca
, de dez, e Francisco é ainda pai de
Ana
, de 14 anos, e de
Marta
, de 12.

Foi durante um
open day
organizado no espaço Claudia Piloto Concept, no Estoril, que a CARAS conversou com a empresária sobre este momento tão feliz da sua vida.

Cláudia Piloto e Francisco Vaz Guedes
Cláudia Piloto e Francisco Vaz Guedes
Paulo Jorge Figueiredo

- Como está a viver esta gravidez?

Cláudia Piloto
- Tenho vivido esta gravidez como se fosse a primeira. Estou felicíssima! A bebé mexe-se e eu fico toda contente. Devo estar a viver uma fase muito boa, porque sinto-me com muita energia. A Carlota já tem quase dois anos, anda muito com as irmãs e a família já se organizou. Quando ela nasceu foi tudo diferente, porque era o primeiro filho dos dois e havia uma ansiedade acrescida, sobretudo depois do que aconteceu [Cláudia perdeu um bebé durante a gestação antes dessa gravidez]. Agora não, estou tranquila e acho que vai correr tudo bem.


- E ficou contente por saber que era mais uma menina?

- [risos] Estava convencida que desta vez era um rapaz. Mas reagimos muito bem quando soubemos que era mais uma menina. Claro que toda a gente já brinca connosco por só termos meninas, mas assim a questão da logística é muito mais fácil. O Francisco sempre quis estar rodeado de mulheres e Deus fez-lhe a vontade [risos]. As minhas filhas também adoram. Entre elas não há ciúmes.


- Como é que tem sido gerir uma casa com cinco mulheres?

- Nem sei muito bem... Não parecerá uma coisa fácil, mas para mim é. Tem a ver com aquilo que somos. A minha vida não fazia sentido sem ter as minhas filhas e o meu trabalho. E jogo com as duas coisas, mas a família está sempre em primeiro lugar. Quando uma pessoa se sente realizada, consegue dar o seu melhor em tudo.

Cláudia Piloto
Cláudia Piloto
Paulo Jorge Figueiredo

- O que é o melhor e o pior de uma família numerosa?

- Bem, às vezes é de dar em doido e tem de estar tudo muito bem coordenado. O melhor é mesmo a alegria que se vive. Sou uma pessoa bastante enérgica, canso-me da rotina, e com crianças há sempre coisas novas. Além disso, partilha-se muito e sentimos um amor genuíno por elas. O menos bom é o trabalho que dá, porque às vezes é um bocadinho esgotante. Mas nós adoramos andar com as miúdas para todo o lado.


- E ficam por aqui ou querem mais filhos?

- Bem, agora vou ter muito mais cuidado [risos], Se ficamos por aqui, não sei, mas se voltar a acontecer é porque foi programado.


- Esta gravidez não foi programada?

- Aconteceu e foi um feliz acaso.


- A Cláudia está cá hoje com a sua família, mas este é também um espaço de trabalho. Como prepara aqui a chegada dos dias quentes?

- Este
open day
que organizámos é a abertura do verão aqui no Claudia Piloto Concept. Aqui temos muitas atividades ligadas ao bem-estar e pode desfrutar-se em família, ir à piscina, almoçar, fazer massagens... É um projeto inovador, com três anos, que me deixa muito feliz. E que começa a estar consolidado.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras