Nas Bancas

Gracinha Viterbo explica relação cúmplice com avó paterna

A 'designer' de interiores esteve presente na homenagem da avó, Isabel de Nóbrega.

Joana Carreira
29 de maio de 2011, 18:46

Foi com indisfarçável orgulho que Gracinha Viterbo viu a avó paterna, a escritora Isabel da Nóbrega, ser distinguida com um Prémio Femina, mais concretamente o galardão relativo à categoria Mérito na Literatura, pelo seu trabalho enquanto ficcionista, jornalista e tradutora. Muito próxima da avó paterna, como, de resto, de toda a sua família, a designer de interiores declarou: "Sou uma neta muito orgulhosa e julgo que a minha avó merece este reconhecimento, pois é uma escritora fabulosa. Sempre tive uma relação muito bonita e madura com a minha avó. Foi uma pessoa que me ensinou coisas muito específicas e especiais. Fez-me descobrir Lisboa e Portugal e deu-me sempre muitas lições de vida. Já li tudo o que a minha avó escreveu e adoro ouvi-la na rádio."

Gracinha Viterbo com a irmã, Alexandra Abreu Loureiro, e a prima, Mónica Abreu Loureiro
Gracinha Viterbo com a irmã, Alexandra Abreu Loureiro, e a prima, Mónica Abreu Loureiro
Natacha Brigham
Presentes nesta ocasião especial estiveram outros membros da família, nomeadamente o pai de Gracinha e filho da escritora homenageada, o médico
Pedro Abreu Loureiro
, assim como a irmã da
designer
,
Alexandra Abreu Loureiro
, e a prima,
Mónica Abreu Loureiro
.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras