Nas Bancas

Artur Agostinho recordado na XVI Gala dos Globos de Ouro

O  jornalista, locutor e ator português, que no ano passado recebeu o Prémio de Mérito e Excelência, entregue por Francisco Pinto Balsemão, morreu no passado dia 22 de março, aos 90 anos.

Andreia Guerreiro
29 de maio de 2011, 23:25
FOTOS:
Arquivo CARAS


Porque sempre teve a felicidade de gostar de tudo o que fez,
Artur Agostinho
adiou o mais que pôde a idade da reforma, mas, aos 70 anos, foi legalmente obrigado a aposentar-se. Nos vinte anos que se seguiram, Artur Agostinho continuou imparável: escrevia crónicas desportivas no
Record
, lançou o seu terceiro romance em 2009, participava regularmente em telenovelas e séries de produção nacional. Homem polivalente, experimentou todos os tipos de registo da comunicação: começou na rádio, escreveu nos jornais, deu a cara a um número sem fim de programas de televisão e a vários filmes portugueses.


Locutor, apresentador, jornalista, repórter de guerra, publicitário, ator e escritor, tornou-se um dos rostos mais populares da sua geração. Mas foram a sua belíssima voz grave e a sua dicção irrepreensível que lhe valeram os primeiros passos para a notoriedade, aos microfones da extinta Emissora Nacional, como relator desportivo, nos tempos em que aos domingos os ouvidos lusos se colavam aos transístores para acompanhar o mais em direto possível - a televisão chegaria bem mais tarde - os jogos de futebol. O seu famoso:
"É gooooooloooooooo"
, que gritou pela primeira vez num Benfica-Porto, no final dos anos 40, ainda hoje persiste como um marco na história da rádio em Portugal.


Por tudo isso, mas também pelo exemplo de dignidade, bondade e humildade que foi a sua vida, a organização dos Globos de Ouro atribui-lhe no ano passado o Prémio de Mérito e Excelência.


Em dezembro último, Artur Agostinho foi também distinguido pelo Presidente da República,
Aníbal Cavaco Silva
, com a Comenda da Ordem Militar de Sant'Iago de Espada, naquele que definiu como
"um dos dias mais felizes"
da sua vida.


Artur Agostinho morreu a 22 de março de 2011.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras