Nas Bancas

Suzana Pires: "Quando a paixão surge não há exigência que resista"

Solteira há um ano, a atriz da novela brasileira 'Araguaia', em exibição na SIC, está a viver em pleno esta nova fase, mas garante que continua a acreditar no amor e confessa ser uma eterna apaixonada.

Joana Carreira
21 de maio de 2011, 14:24

Desde que se lembra de existir que Suzana Pires queria ser atriz e atuava para familiares, amigos e vizinhos. Aos 15 anos começou a trabalhar em teatro e desde então não parou de transformar o seu sonho em realidade. Aos 34, é um dos rostos da Globo, conhecida entre nós atualmente pelo papel de Janaína, que interpreta na novela Araguaia, em exibição na SIC.
A atriz, que é licenciada em Filosofia, esteve pela primeira vez em Portugal, para uns dias de férias, mas também para promover a novela e a peça de teatro De Perto Ela não é Normal, de sua autoria.
Foi durante uma manhã em que a descontração foi predominante que a CARAS conversou com Suzana sobre a sua carreira e sobre como se sente cada vez mais feliz no papel de solteira, após o final da sua relação com o ator Marcos Pasquim, há um ano.

- Tem facilidade em lidar com as emoções?
Suzana Pires - Não diria facilidade, mas é aquilo de que mais gosto na minha profissão. Seja fazer alguém rir ou chorar, adoro provocar sentimentos diferentes.

- Faz teatro, televisão, cinema e escreve. Qual a área que a preenche mais?
- Todas [risos], mas quem faz tudo é a atriz. As escolhas são de uma atriz que está sempre interessada em evoluir. Isso é bem claro em mim, para não me perder... O teatro é a origem e assim que termino uma novela é para onde volto de imediato, para a peça de humor que pretendo trazer a Portugal e que já levo a palco há seis anos. Mas o ritmo da televisão tem muito a ver comigo, visto que sou acelerada e agitada.

Suzana Pires
Suzana Pires
João Lima
- Como é a Suzana quando não está a representar?

-
Sou alegre, bem humorada... Não gosto da postura de vedeta, gosto de estar no meio das pessoas, conversando... Não sou apegada a um certo
status
.


- Preocupa-se com o aspeto exterior?

-
Cuido-me. Não fiz plásticas nem pus botox, pois é algo que mexe com os músculos, de que eu preciso para trabalhar.


- E lida bem com o passar dos anos?

-
Sinto-me cada vez mais bonita. Estou bem melhor do que aos 25 anos. Agora sinto-me mais segura, tranquila e madura. Esta é uma fase muito interessante.


- E não planeia uma vida pessoal diferente, da qual façam parte o casamento e filhos?

-
Não. Adoro namorar, tive namoros longos, mas estou solteira há um ano, depois de emendar um namoro no outro. A maternidade nunca foi uma prioridade e ainda não estou preocupada com a idade. Não vou pensar nisso porque socialmente se deve ter um filho... Se der, muito bem, se não, tudo bem também.


- Não se vê então no papel de mãe, mulher e dona de casa...

-
Não [risos]. Não tem nada a ver comigo [risos]. Pode ser que amanhã mude totalmente, mas não foi isso que planeei. O meu instinto maternal não acendeu. As peças que escrevo são os meus filhos. Percebi que é muito bom não termos de traçar nenhum caminho e eu estou usufruindo dessa conquista.


- O facto de estar sozinha há um ano não a tornou mais exigente?

-
Quando a paixão surge, não há exigência que resista [risos]!

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras