Nas Bancas

Dominique Strauss-Kahn

Dominique Strauss-Kahn

Reuters

Dominique Strauss-Kahn libertado sob caução de um milhão de dólares

O ex-diretor do FMI foi formalmente acusado de tentativa de violação e vai aguardar julgamento em prisão domiciliária.

Joana Carreira
20 de maio de 2011, 13:42
Dominique Strauss-Kahn
foi libertado sob uma caução de um milhão de dólares. O ex-diretor do FMI foi formalmente acusado de tentativa de violação e vai aguardar julgamento em prisão domiciliária, depois do juiz
Michael Obus
ter concordado com o pagamento de uma fiança.

Para poder ser libertado Strauss-Kahn deu como garantias a propriedade imobiliária que a sua mulher,
Anna Sinclair
, possui na cidade de Nova Iorque, e os seus passaportes francês e da ONU. A defesa do líder do Partido Socialista francês tem ainda que entregar os documentos de viagem que se encontram na posse do Tribunal.

A próxima audiência realiza-se no dia 6 de junho, onde Strauss-Kahn terá que declarar-se culpado ou inocente de cada uma das acusações que lhe foram feitas.


Recorde-se que Strauss-Kahn renunciou ao cargo de diretor do FMI através de um comunicado enviado ontem ao conselho executivo do Fundo Monetário Internacional.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras