Nas Bancas

Cristina Amaro defende: "O amor pode dar-se de muitas formas"

A apresentadora é uma mulher persistente no seu dia-a-dia e confessa estar muito feliz com a experiência e as 'rugas' dos seus 41 anos.

Joana Carreira
20 de maio de 2011, 16:23

Herdou das mulheres da família a força e energia com que sempre se lançou em todos os projetos. Tem orgulho de ter nascido "no seio de uma família humilde, mas muito trabalhadora" e não tem dúvidas de que foi esse cenário que a fez ser "uma mulher lutadora, determinada e persistente". Aos 41 anos, Cristina Amaro é o rosto do programa Imagens de Marca, na SIC Notícias, pelo qual começou a lutar em 2001 e que conseguiu ver concretizado na televisão em 2004. Presentemente o formato está também na TSF, com o título Sons de Marca. Formada em Publicidade e Marketing pela Escola Superior de Comunicação Social e com uma especialização em Marketing pela Universidade Católica de Lisboa, Cristina Amaro é também a fundadora e responsável máxima da produtora Olho Azul, que faz o programa que apresenta.
- O que retirou da experiência de viver no campo?
Cristina Amaro -
Nasci em Lisboa mas cresci numa aldeia do concelho do Cartaxo, onde vivi experiências magníficas. O regresso definitivo a Lisboa deu-se com a entrada na faculdade. Sempre soube que era aqui que um dia a vida iria acontecer. Adoro o silêncio do campo, mas é com a cidade que me identifico para viver o meu dia-a-dia.
- Na infância já havia propensão para a comunicadora que escolheu ser?
- Sempre fui muito comunicativa. Em criança participava em muitas atividades que me levavam ao palco e sempre me senti à vontade com isso. Hoje digo que sempre adorei o contacto com os outros, a conversa, a partilha de histórias... Sem dúvida que nasci para a comunicação!
- Alguma vez pensou que acabaria por ser apresentadora de televisão?
- O Imagens de Marca surgiu como um projeto apaixonante, ao qual me entreguei de corpo e alma, mas nunca imaginei que me levasse ao mundo onde estou hoje.
- Ser mãe é um desejo ainda por cumprir?
- Seria muito bom viver essa experiência, mas aceito a vida como ela é. O amor pode dar-se de muitas formas e a outras pessoas.
- Como é que consegue manter saudável a relação com o seu namorado?
- O Pedro é muito mais do que um namorado, é a pessoa com quem quero estar e com quem partilho a minha vida. A minha vida pessoal, no seu todo, faz parte do meu equilíbrio. Ter tempo para mim, para nós, e para as pessoas com quem gostamos de estar. Não prescindo das coisas mais simples da vida.
- Até onde se preocupa com a imagem?
- Reservo o tempo que considero suficiente para manter uma imagem adequada ao meu perfil e à minha profissão na dose que considero q.b.. Gosto de estar bem, de forma adequada a cada ocasião, mas confesso que dou mais importância ao conteúdo do que à forma.
- Como se definiria enquanto mulher?
- Lutadora. Persistente. Apreciadora das coisas simples e sofisticadas, e de qualidade. Dinâmica. Comunicativa. Sonhadora. Uma pessoa que acredita na vida, que procura o bem-estar e a tranquilidade, que adora sentir e viver.
- O que lhe falta fazer?
- O que a vida quiser que eu faça. A viver cada experiência no momento certo. Tenho sonhos, ambições e objetivos, mas guardo-os para mim. Fazem parte do meu universo mais íntimo até fazer sentido partilhá-los.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras