Nas Bancas

Duarte Félix da Costa feliz ao lado de Maria Bradshaw: "Tenho muita confiança no nosso futuro"

O piloto e a cantora garantem que o sucesso do seu namoro é darem espaço aos sonhos individuais.

Joana Carreira
2 de maio de 2011, 10:21
Duarte Félix da Costa
, de 25 anos, diz que quando conheceu
Maria Bradshaw
, de 20, sentiu logo um
"interesse à primeira vista"
. O piloto de competição e a estudante de produção musical, que na altura participava no programa
Ídolos,
deixaram que esse interesse crescesse até dar lugar ao namoro. Juntos há três meses, Duarte e Maria sabem que ainda estão a viver aquela fase de encantamento em que tudo parece cor de rosa. Contudo, as coisas menos boas que fazem parte de qualquer relação não os assustam e continuam com uma vontade inabalável de apostar tudo nesta relação.

Foi durante uma tarde passada na praia do Meco que o piloto, que já iniciou a sua participação no campeonato da Europa de GT Endurance, e a cantora partilharam com a CARAS a sua história, na qual os sonhos e projetos individuais não perderam o protagonismo.


Maria Bradshaw e Duarte Félix da Costa
Maria Bradshaw e Duarte Félix da Costa
Mike Sergeant
- Não foi preciso muito tempo para perceber que estavam apaixonados e que queriam estar um com o outro...

Duarte Félix da Costa
- Conhecemo-nos num evento, onde fomos apresentados, e só mais tarde é que começámos a conviver mais. Foi um interesse à primeira vista. Aconteceu tudo aos poucos, sem precipitação. Antes de começarmos a namorar já nos conhecíamos e acho que isso é importante. Nunca tive uma relação que assumisse publicamente e quando aparecemos juntos não tinha a menor dúvida de que era com a Maria que queria estar. Pode terminar amanhã ou daqui a uns anos, mas já é uma relação que valeu a pena. Está a ser muito bom.

Maria Bradshaw
- Foi tudo muito natural. Eu também não sou nada precipitada. Temos de saber bem com quem estamos a lidar e quem é a pessoa que está ao nosso lado. Foi uma decisão tomada de forma ponderada.


- Como é que encaram esta relação? Vivem um dia de cada vez ou já dão por garantido que vão estar juntos muito tempo?

Duarte
- Quando digo que se acabar amanhã já valeu a pena não é no mau sentido, porque tenho muita confiança no nosso futuro. Vivemos o dia-a-dia e talvez mais tarde pensemos em casar, mas ainda não chegámos de todo a esse ponto. Agora, não podemos garantir nada. Também não podemos viver um dia de cada vez de uma forma descomprometida.

Maria
- Ainda temos muitos espetáculos e muitas corridas antes de pensarmos nisso.


Maria Bradshaw e Duarte Félix da Costa
Maria Bradshaw e Duarte Félix da Costa
Mike Sergeant
- A Maria está a começar agora a sua carreira. Tem receio de não conseguir equilibrar a sua profissão com a vida amorosa?

- Não, a nossa relação é muito equilibrada. Temos noção das coisas e sabemos que vai haver alturas em que teremos de fazer sacrifícios.

Duarte
- E quando ela tem sucesso, eu também fico contente.


- São parecidos?

- Somos ambos lutadores, temos garra e vivemos as coisas de forma muito intensa, mas depois temos feitios diferentes...


- Então, aos seus olhos a Maria é...

- A Maria é uma pessoa que tem uma maturidade enorme para a idade que tem, em relação a isso não há dúvida nenhuma. É uma pessoa que cresceu muito por ela própria e que tem uma base familiar muito coesa. Depois, há a nossa relação, que é ótima, o que também é muito importante.


Maria Bradshaw e Duarte Félix da Costa
Maria Bradshaw e Duarte Félix da Costa
Mike Sergeant
- E como é que é o Duarte?

Maria
- O Duarte tem uma personalidade muito forte e única. É muito dono do seu nariz e sabe o que quer da vida. É muito determinado, um lutador, não desiste facilmente das coisas, o que é ótimo, porque prova ser uma pessoa responsável e com objetivos de vida.


- E nenhum tem defeitos?

Duarte
- Os defeitos da Maria são coisas suportáveis. Tem um bocadinho mau feitio, mas percebe logo a seguir quando isso acontece. Tem alguma teimosia, mas isso é um defeito que também pode ser uma virtude. Ao início só gostamos de ver as coisas boas... Agora estamos a entrar na fase de conhecer os defeitos do outro, que também é engraçado e importante.

Maria
- O Duarte também é teimoso, mas acho que é só isso. Ele percebe perfeitamente quando erra e assume quando o faz.


- Também ainda estão em plena fase de encantamento...

- Damo-nos mesmo muito bem e apesar de sermos namorados somos também muito amigos. Apoiamo-nos muito em todos os aspetos da nossa vida.


- A par de uma relação de sucesso também estão a viver uma fase muito importante em termos profissionais...

Duarte
- Sim. Confirmámos o meu projeto desportivo há duas semanas. Foi um pouco mais tarde do que o habitual, também devido à situação que se vive. Conseguimos reunir patrocinadores e isso para mim é sempre um motivo de orgulho, porque é sinal de que acreditam em mim e no meu projeto. Gosto muito daquilo que faço.

Maria
- Eu estou quase a terminar o curso e tenho vários projetos muito promissores que estão quase a acontecer. O programa
Ídolos
ajudou-me imenso, deu-me um empurrão para a minha carreira musical. E aprendi muitas coisas. Foi uma etapa de aprendizagem e cresci imenso. Amadureci como cantora e pessoa.


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras