Nas Bancas

users_0_14_festa-de-lancamento-da-star-fm-3a53.jpg

Tiago Caramujo

FOTOGALERIA: Caras conhecidas dançam ao som dos clássicos e revivem as inesquecíveis décadas de 50, 60 e 70

A festa de lançamento da Star FM reuniu famosos no Salão Nobre do Hotel Ritz, em Lisboa.

Andreia Guerreiro
17 de abril de 2011, 17:37
FOTOS:
Tiago Caramujo


A possibilidade de passarem uma noite divertida ao som de grandes clássicos dos anos 50, 60 e 70 levou cerca de 300 convidados à festa de lançamento da Star FM, a mais recente aposta da Media Capital Rádios, que já está em antena desde o fim de novembro. Por algumas horas, o Salão Nobre do Hotel Ritz, em Lisboa, fez lembrar o mítico Cotton Club e não faltou uma orquestra para recriar todo o ambiente daquelas décadas que, para muitos, foram e são uma referência musical.


Bernardo Bairrão
, administrador da Media Capital, realçou a importância desta aposta do grupo e ainda mostrou os seus dotes na pista de dança com a mulher,
Maria Ana Borges de Sousa
:
"Não é totalmente o meu género de música, mas é uma rádio que eu oiço. Acho que era uma rádio que fazia falta e que marca, também, uma época e um estilo de música que estava muito afastada da rádio portuguesa e que todos nós gostamos de ouvir. É sem dúvida uma época muito divertida da música e que puxa pela dança. Não sou um apreciador de noites de dança, mas hoje vai ter de ser!"


A filha do Presidente da República,
Patrícia Cavaco Silva Montez
, e o marido,
Luís Montez
, também foram festejar o lançamento da nova rádio. O casal chegou de mãos dadas, animado, contudo, não quis falar com a imprensa e trocou a pista de dança por momentos de conversa com os amigos, entre os quais
Rita Seguro
e o marido,
Luís Baeta
, que assumiram ser amantes dos clássicos.
"Tenho algumas coletâneas de músicas dessa época e, obviamente, quando os meus filhos forem mais velhos, vou mostrar-lhes, para que oiçam boa música. A minha preferência vai para os anos 70, já perto dos 80. Mas os Beatles, por exemplo, fazem parte da música que marcou a geração da minha irmã, que é 13 anos mais velha do que eu, logo, ouvia muito isto em casa quando era pequenina. Ela até me punha a imitá-los a cantar e gravava depois. Boas memórias"
, contou a apresentadora e atriz.


Outro amante dos clássicos dos anos 50, 60 e 70 é
Paulo Pires
, que aproveitou a noite para se divertir ao lado da mulher,
Astrid Werdnig
.
"Os anos 50 são uma época muito interessante, não só a nível de música, como também de guarda-roupa. Estamos a falar de músicas que nos dão vontade de saltar logo para a pista e dançar, apesar da minha grande falta de jeito"
, comentou o ator.


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras