Nas Bancas

users_0_14_aniversario-das-producoes-ficticias-5b91.jpg

FOTOGALERIA: Produções Fictícias celebram aniversário em noite animada

O 18.º anviersário das Produções Fictícias e o 1.º do Canal Q foram assinalados com uma festa que decorreu no Mercado da Ribeira, em Lisboa. Nuno Lopes, Manuel Marques, Nuno Markl e César Mourão foram alguns dos nomes do humor português que estiveram presentes.

Andreia Guerreiro
11 de abril de 2011, 16:32
FOTOS:
Rui Valido


O Mercado da Ribeira, em Lisboa, foi o local escolhido para celebrar o 18.º aniversário das Produções Fictícias e o 1.º do Canal Q.
Nuno Artur Silva
, fundador e diretor geral desta empresa criativa, celebrou a data com
Nuno Markl
,
Nuno Lopes
e
Manuel Marques
, entre tantos outros nomes que têm posto a sua criatividade e talento ao serviço do humor em Portugal.


Neste dia de comemoração, Nuno Artur Silva fez um balanço do percurso que a sua empresa fez ao longo de quase duas décadas:
"Correspondemos exatamente àquilo que num ser humano são 18 anos e um ano. O Canal Q está a dar os primeiros passos e a aprender a falar e temos de estar com cuidado, não vá ele cair ou fazer coisas que não deve. As Produções já estão na fase de tirar a carta, de votar e em que já se é um homenzinho ou mulherzinha. A nossa força é a imaginação, a criatividade e as pessoas. Estou muito contente com a equipa que conseguimos reunir. Ser olharmos para trás, percebemos a quantidade de coisas que já fizemos. E o bom disto é mudarmos, mau seria se continuássemos na mesma. Acho ótimo 18 anos depois continuarmos todos aqui."


Nuno Markl, um dos artistas mais emblemáticos das Produções Fictícias, quis recuar vários anos e recordar os primeiros tempos de trabalho na empresa:
"Estou cá desde 1995 e nessa altura éramos uma espécie de clube de rapazes. Recebíamos e íamos dividir o dinheiro em notas para um restaurante. Era a idade da inocência e ainda foi assim durante uns tempos. Tenho saudades desses tempos em que era tudo muito imediato. Levávamos os textos ao Herman, recebíamos o dinheiro, íamos dividi-lo... Era um processo muito puro."


Já passava da meia-noite quando a equipa apagou as velas e partiu o tradicional bolo de aniversário. Depois, a festa continuou ao som de música e de conversas animadas... Sempre com humor à mistura.


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras