Nas Bancas

Marcelo Inácio em família: "Considero-me um criativo que passa bem as ideias"

O empresário tem visto reconhecido o seu talento para o 'design', área em que se está a formar.

Joana Carreira
10 de fevereiro de 2011, 16:22

Aos 42 anos, Marcelo Inácio tem nos filhos, Xan (um nome basco) e Rafaela, os seus melhores amigos. Apesar de sentir que nem sempre foi um pai presente, o empresário tenta, agora, recuperar o tempo perdido partilhando com os filhos os bons momentos do dia-a-dia e os sucessos profissionais. Premiado internacionalmente pela sua criatividade e arrojo na área das lareiras a etanol, o empresário que criou a Glamm Fire, em Monção, tem ainda um papel de relevo no desenvolvimento da região. Socialmente interventivo, planeia criar uma instituição de caridade para ajudar os conterrâneos mais necessitados, ao mesmo tempo que dá emprego aos trabalhadores da zona. Um lado solidário que herdou de um tio, o padre Américo, que o criou até aos 16 anos e que o empresário considera como pai.

Marcelo Inácio com os filhos, Rafaela e Xan
Marcelo Inácio com os filhos, Rafaela e Xan
Joaquim Norte de Sousa
Filho de portugueses, Marcelo Inácio nasceu em Perpignan, no Sul de França, e veio para Portugal aos seis anos para estudar. Aqui permaneceu até aos 16, altura em que regressou a França onde, com a ajuda do pai, encontrou trabalho numa empresa que comercializava lareiras, o que acumulou com os estudos até começar a cumprir o serviço militar obrigatório. Aos 25 anos, e porque era em Portugal que se sentia bem, voltou para Monção, já casado e com o filho. Rafaela nasceu quatro anos depois e é, para felicidade do empresário que orgulhosamente se diz português, a primeira na família a nascer em território nacional nos últimos 50 anos.


Rafaela e Xan, filhos de Marcelo Inácio
Rafaela e Xan, filhos de Marcelo Inácio
Joaquim Norte de Sousa
Com a marca da empresa presente em quase 30 países, Marcelo Inácio confessa que o seu trabalho é uma paixão. "
É uma paz olhar para o fogo. Tranquiliza-me a sua beleza e desperta em mim o meu lado mais criativo
", justifica, adiantando que se inscreveu há um ano no ensino universitário para estudar
Design
. "
Chamam-me
designer
, mas ainda não sou. Considero-me um criativo que passa bem as ideias aos
designers
. Mas daqui a uns tempos vou poder ser eu a passar para o papel as minhas ideias
", continua, orgulhoso das criações de lareiras que tanto têm dado que falar por todo o mundo e que estão presentes nas principais feiras internacionais.

Apesar de ter nascido numa sexta-feira, 13, o empresário diz-se um homem de sorte, mas também muito trabalhador. Estudioso, gosta de observar a beleza e as reações das pessoas às suas obras. Os poucos tempos livres são passados com os filhos, a viajar e a praticar desporto. Com um espírito jovem, participou no último Lisboa Dakar com um grupo de amigos, todos adeptos de velocidade e aventura.


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras