Nas Bancas

Miguel Portas

Miguel Portas

Paulo Petronilho

Recuperado, Miguel Portas diz: "Julgo que me tornei um pai mais presente"

Em abril do ano passado, o eurodeputado descobriu, num exame de rotina, que tinha cancro do pulmão. Em maio foi operado, depois fez quimioterapia, e já está recuperado.

Joana Carreira
5 de fevereiro de 2011, 12:47

Depois de ter sido operado a um tumor maligno, o que implicou a remoção de um terço do pulmão direito e subsequentes tratamentos de quimioterapia, Miguel Portas sente-se totalmente recuperado. "Voltei ao trabalho durante a quimioterapia e houve alguns dias em que era um pouco difícil ter a concentração necessária, mas fui gerindo isso da melhor forma. Trimestralmente faço exames, e fisicamente até me sinto melhor do que antes. Até demoro menos tempo a ir a pé de casa ao Parlamento Europeu [em Bruxelas]." [risos]
Apesar de não se alongar em explicações sobre a doença, Miguel garante que, tal como a generalidade das pessoas que passe pelo mesmo, passou a relativizar algumas situações na sua vida e a dar mais importância a outras, nomeadamente dedicando mais tempo aos filhos, Frederico, de 16 anos, e André, de 13. "Julgo que me tornei um pai mais presente, mas não gosto muito de falar sobre esses assuntos. Quando uma pessoa passa por isto, os seus horizontes ampliam-se. Passei a dar mais importância a determinadas coisas e julgo que, sob vários aspetos, hoje estou bastante melhor. A arte da vida é transformar de alguma maneira estes problemas em oportunidades e desafios. Encarei tudo isto com muita naturalidade."

*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras