Nas Bancas

Renato Seabra

Renato Seabra

Reuters

A vida de Renato Seabra na prisão

O modelo, acusado do homicídio de Carlos Castro, continua detido na ala prisional do Bellevue Hospital, em Nova Iorque.

Andreia Guerreiro
5 de fevereiro de 2011, 17:29

Passado quase um mês sobre o assassinato de Carlos Castro, Renato Seabra, acusado do crime, continua detido na ala prisional do Bellevue Hospital. Numa primeira fase, o manequim, de 21 anos, esteve na ala psiquiátrica, tendo depois sido transferido para uma cela onde é vigiado 24 horas por dia. Segundo o Correio da Manhã, que cita fontes hospitalares, Renato Seabra passa o dia fechado num quarto sem janelas e apenas tem direito a "esticar as pernas" durante uma hora por dia, nos corredores do centro médico. O jornal adianta ainda que as refeições são tomadas no quarto e que os guardas entram no quarto do jovem de Cantanhede a cada 15 a 30 minutos, para se certificarem que este está bem.

Renato Seabra foi ouvido na passada terça-feira, 1 de fevereiro, no Supremo Tribunal de Nova Iorque e declarou-se "não culpado" pela morte de Carlos Castro. O modelo volta a ser ouvido a 4 de março, data até à qual o advogado, David Touger, pode apresentar moções que anulem as provas apresentadas pela acusação.

*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras