Nas Bancas

VÍDEO: Cristina Homem de Mello e Francisco Vidal vivem dias felizes em família

Durante um fim de semana na Serra da Estrela, a CARAS foi testemunha da cumplicidade do casal

Pedro Amante
26 de janeiro de 2011, 09:30

Sempre quis constituir família, mas ainda não tinha encontrado a pessoa certa. Foi há quatro anos que Cristina Homem de Mello 'escolheu' Francisco Vidal, empresário na área do surfe, para seu marido e com ele teve um filho, Martim, hoje com dois anos e meio. A atriz, de 45 anos, concretizou assim o seu sonho e 'ganhou' uma família, da qual faz ainda parte a filha mais velha do empresário, Carolina, de 16 anos. Foi sobre todas estas alterações na vida de ambos e a forma como se sentem felizes com o percurso que têm trilhado desde então que conversámos com o casal durante um fim de semana passado em família na serra da Estrela, a convite da CARAS, da Seat e da Velasmooth Pro.

- Estão casados há três anos. Como tem sido?
Francisco Vidal - Uma canseira... [risos] Tem sido maravilhoso, por um lado, parece que estamos juntos desde sempre, por outro, parece que foi ontem.
Cristina H. de Mello - Para mim, é uma sensação nova. As pessoas costumam dizer que só gostam é de estar apaixonadas, e nós, quanto mais juntos estamos, mais gostamos um do outro e nos admiramos.

- Em três anos, a vida da Cristina mudou completamente...
- Vinha a preparar tudo isso há alguns anos e tinha noção de que a escolha do meu parceiro teria de ser acertada, que teria de mudar algumas coisas em mim e quebrar alguns padrões que não me permitiam viver da melhor forma. E o Francisco foi um desses padrões, pois era exatamente o oposto do tipo de homem que eu habitualmente escolhia. Depois, veio a verificar-se que era aquilo que eu estava à procura.

- E por que é que o Francisco não era o que habitualmente procurava?
- Para já, era mais novo, e havia um preconceito da minha parte, embora já fôssemos muito amigos e cúmplices, depois, eu adoro ler, o Francisco é mais ativo... Tive de perceber que um marido não tem de reunir todas as coisas que eu gosto de fazer. São essas diferenças que nos fazem perceber que cada um precisa do seu espaço individual sem que o outro interfira.
Francisco - A Cristina foi logo muito sincera comigo. Andei ali um ano a tentar, sem grande resultado. Quando aconteceu, a Cristina disse logo que queria ser mãe. Eu já tinha acompanhado todas as suas ideias através da nossa amizade, por isso, quando começámos a namorar, tinha quase a certeza de que ia dar certo. Já nos conhecíamos demasiado bem...

- O Francisco foi pai da Carolina aos 23 e do Martim aos 38. Devem ser experiências totalmente diferentes...
- Completamente. Com o Martim já tinha a experiência da Carolina, mas também há uma grande novidade aqui, pois tenho uma parceira com quem partilhar tudo e com a Carolina isso não aconteceu.

- Para a Cristina, o facto do Francisco já ser pai trouxe-lhe maior tranquilidade?
Cristina - Claro que sim, ele é que me ensinou a pôr as fraldas. [risos] Acima de tudo, ele desdramatizava as coisas, e isso foi muito útil. Julgo que quando se é mãe mais tarde, a mulher torna-se mais ansiosa por, de certa forma, ser menos inconsciente, e eu era muito ansiosa.

- E a relação entre os irmãos?
- O Martim era um bebé chato e só queria saber de mim, não ligava nenhuma à irmã, agora é que acho que começam a estar muito ligados. Hoje em dia fico perfeitamente descansada quando ficam só os dois em casa, até porque estreitam os laços entre eles.

- A Carolina aceitou de imediato a vossa relação?
Francisco - Sempre, aliás, antes de ela saber que estávamos juntos dizia que a 'tia' Cristina é que era uma boa namorada para mim. [risos] Ficou supercontente quando soube e os olhos dela brilhavam no dia do nosso casamento.

- E como é a relação da Cristina com a Carolina?
Cristina - Muito boa, e somos muito cúmplices, mas também faço o papel de chata em casa. [risos]

- Sentem realmente que encontraram a pessoa certa...
- Sim, sente-se uma paz tremenda. Sinto que agora posso baixar os braços e ser somente feliz.
Francisco - Compreendemo-nos muito bem e aceitamo-nos exatamente como somos.

*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras