Nas Bancas

Carlos Castro / Renato Seabra

Carlos Castro / Renato Seabra

D.R.

Carlos Castro: Cremação aconteceu hoje

Parte das cinzas serão depositadas em Nova Iorque e será depois realizada uma cerimónia em Portugal.

Andreia Guerreiro
13 de janeiro de 2011, 17:58

Passados seis dias sobre a morte de Carlos Castro, assassinado em Nova Iorque, a família do cronista social obteve finalmente autorização para a cremação, que aconteceu hoje, 13 de janeiro.

Ontem, em conferência de imprensa, as irmãs de Carlos Castro, Maria Amélia Castro e Fernanda Gomes, e o amigo que as acompanha, Cláudio Montez, revelaram alguns pormenores sobre as cerimónias fúnebres, que vão dividir-se entre Portugal e os Estados Unidos. Parte das cinzas serão depositadas num cemitério de Nova Iorque, situado o mais próximo possível da Broadway, desejo que o cronista social expressou por diversas vezes. Antes disso será também celebrada uma missa na igreja de Nossa Senhora de Fátima, em Newark, onde reside uma grande comunidade portuguesa, que tem demonstrado todo o seu apoio à família de Carlos Castro.

Depois do regresso de Maria Amélia Castro e Fernanda Gomes a Portugal, previsto para a próxima segunda-feira, 17 de janeiro, terá lugar uma cerimónia para que amigos e familiares possam prestar uma última homenagem ao cronista social.

Enquanto isso, a família de Renato Seabra, que contratou um advogado norte-americano com 26 de anos de experiência em crime, está a preparar a sua defesa. Apesar de alguns meios de comunicação adiantarem que o jovem já falou com a mãe e o advogado, essa informação não é confirmada pela polícia. Além disso, continua sem se saber quando o manequim será presente a um juiz. "O detido não deverá ser ouvido por um juiz antes de sexta-feira", disse à SIC fonte do tribunal. Recorde-se que esta audiência teve de ser adiada por causa do forte nevão que caiu em Nova Iorque e criou alguns problemas de trânsito, tendo inclusivamente, impedido o advogado de Renato Seabra, que não reside na cidade, de chegar ao local.

Depois dessa audiência, o finalista do programa Á Procura do Sonho, da SIC, deverá ser transferido para Rikers Island, uma prisão de alta segurança situada no meio do rio East. É aqui, neste estabelecimento prisional que conta com 14 mil detidos, controlados por mil guardas prisionais, que Renato Seabra deverá permanecer enquanto aguarda julgamento e onde, eventualmente, numa fase posterior, cumprirá pena.

*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras