Nas Bancas

Morte de Anna Nicole Smith: Ex-noivo considerado inocente

A coelhinha da 'Playboy' morreu em 2007 com uma overdose de medicamentos e o ex-noivo, Howard Stern, tinha sido indicado como culpado.

Joana Carreira
9 de janeiro de 2011, 15:34

O Tribunal Superior de Los Angeles absolveu, esta quinta-feira, o advogado Howard Stern, ex-noivo de Anna Nicole Smith, acusado de conspiração por induzir a antiga coelhinha da Playboy a tomar uma dose excessiva de medicamentos, que acabou por ser fatal. A decisão chegou dois meses depois das autoridades americanas terem considerado Howard Stern e Khristine Eroschevich, ex-psiquiatra da modelo, culpados da morte desta, por lhe terem fornecido opiáceos e sedativos de forma ilegal.

Howard Stern
Howard Stern
Reuters
Apesar da acusação inicial, o Tribunal Superior de Los Angeles considerou que não ficou provado que o advogado tenha cometido um crime por administrar drogas que necessitavam de prescrição médica. Já Eroschevich atuou com falta de consideração em relação à saúde de Smith, mas o juiz anulou todos crimes, exceto o pagamento de uma multa de 100 dólares (cerca de 77 euros), por obter Vicodin, um analgésico, recorrendo a um nome falso.


Recorde-se que a antiga coelhinha da
Playboy
morreu em 2007 com uma overdose de medicamentos.


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras