Nas Bancas

Filomena Pinto da Costa defende-se: "Sou uma vítima no meio disto tudo"

Cinco meses depois do marido ter assumido outra relação em público, a empresária diz que não foi ela quem errou no seu casamento.

Joana Carreira
1 de novembro de 2010, 11:40
Filomena Pinto da Costa
está cansada de tudo o que tem lido sobre o seu casamento na imprensa, desde que, inesperadamente, há cinco meses, o seu marido,
Jorge Nuno Pinto da Costa
, assumiu em público um relacionamento com a jovem brasileira
Fernanda Miranda
. Por isso mesmo, durante uma iniciativa solidária que promoveu há dias no Porto, onde fez uma curta estada, afirmou à CARAS: "
Já se disse muita asneira e mentira sobre a minha vida íntima e não passa de especulações. Se estou divorciada? Não percebo por que é que estão tão preocupados com o meu estado civil! Nunca falhei com nada no meu casamento. Não fui eu que errei. Casei-me e assumi os princípios do casamento. Não cometi adultério. E custa-me ler notícias a dizer que fugi para Moçambique, como se tivesse algum motivo para fugir. Sou uma vítima no meio disto tudo e não tenho de fugir de nada.
"


Filomena, que depois do escândalo se mudou para Moçambique, onde criou uma empresa de consultadoria para os portugueses que procurem oportunidades de negócio naquele país, aproveitou para esclarecer:
"Diz-se que o meu marido tem uma namorada, mas a verdade é que ele vive com uma amante! Assumiu uma amante. Há que começar a dar o nome às coisas!
"


Filomena Pinto da Costa
Filomena Pinto da Costa
Joaquim Norte de Sousa
Não escondendo que se sente "
magoada
" sempre que pensa neste assunto, a empresária diz, também, que tem feito por se manter otimista: "
Felizmente, consegui seguir com a minha vida. Mas isto não aconteceu a uma mulher vulgar. Estou acima de qualquer mulher vulgar. E ainda hoje continuo à espera de uma explicação. Não tenho de reagir a nada, nem tomar nenhuma iniciativa, como todos estão à espera. A única coisa que posso fazer é seguir com a minha vida, que é o que está a acontecer.
"


Casada pela segunda vez com o presidente do Futebol Clube do Porto há precisamente três anos, a também presidente da AMA - Associação Mulher Atenta mostra-se sensata perante tudo o que tem acontecido com a sua vida pessoal nos últimos cinco meses, desde que o marido apresentou Fernanda Miranda à sociedade, num evento público. "
As pessoas têm-me picado para ver se reajo emocionalmente, mas eu não sou como as outras com quem ele se relacionou. Sou honesta e não sou doida. Não me casei com segundas intenções. Fi-lo porque acreditei num pedido de perdão. E na minha família. Fui criada numa família de princípios, onde nunca houve divórcios. Os meus bisavós e avós morreram juntos e os meus pais ainda hoje estão juntos. Sou fruto de uma família tradicional, de princípios e valores. É nisso que acredito e não estou minimamente arrependida. Tenho pena de ver que as coisas seguiram este rumo, mas não posso fazer nada. Não fui eu que o provoquei, nem arranjei outra pessoa
", frisa.


Filomena Pinto da Costa
Filomena Pinto da Costa
Joaquim Norte de Sousa
Recorde-se que Filomena e Jorge Nuno Pinto da Costa se casaram pela primeira vez em 1998, tendo como testemunha a filha de ambos,
Joana
, então com nove anos. Em 2001, o casal separou-se e divorciou-se em clima de litígio. Em 2006, aquando do 19.º aniversário da filha, começaram a reaproximar-se e, a 27 de outubro de 2007, voltaram a renovar os votos, perante 200 convidados. E, como afirmaram na altura à CARAS, com uma certeza: "
Desta vez é para sempre!
"


Hoje, e perante tudo o que tem acontecido nos últimos meses, Filomena Pinto da Costa olha para trás e analisa: "
Não fui eu que andei um ano atrás dele a pedir perdão. Ele disse publicamente que estava arrependido e que eu era a mulher da vida dele. Perante tudo isto, só posso dizer que as ações ficam com quem as pratica. Tenho de seguir a minha vida. Sou jovem e tenho muita força. Felizmente, sinto-me muito bem comigo própria.
"


Descrevendo-se como uma mulher "
simples, educada e bem formada
", a empresária explica também: "
Só podia reagir como estou a fazê-lo. Até porque a minha filha também está envolvida e nunca a irei prejudicar em nada.
" Já adulta e habituada ao mediatismo dos pais, Joana Pinto da Costa sempre se manteve à margem desta polémica, mostrando igual respeito pelo pai e pela mãe, independentemente dos diferendos que há entre eles.


A presidente da AMA, que antes de regressar a Moçambique promoveu um jantar de angariação de fundos no restaurante Os Castelhanos, com o apoio da Cavalinho, Cirrone Jeans e Eloy Correia, revelou ainda: "
Recebi milhares de mensagens de apoio de pessoas que ficaram tristes, a aconselharem-me a seguir em frente. É muito gratificante saber que as pessoas me admiram e acreditam no que faço. Hoje, a Filomena Pinto da Costa é reconhecida por si só, não por estar casada com este ou com aquele.
"


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras