Nas Bancas

Inês Santos revela que já não tem namorado

Depois de quase dois anos de namoro, a cantora decidiu terminar o seu noivado com Junior Meireles e partilhou com a CARAS como está a viver esta fase da sua vida.

Joana Carreira
5 de outubro de 2010, 10:30

Na última entrevista que deu para a CARAS, em setembro de 2009, Inês Santos, de 31 anos, estava a planear o seu casamento com o músico brasileiro Junior Meirelles. Apesar de terem um oceano a separá-los, os dois artistas estavam a conseguir construir uma relação sólida que parecia inabalável. Contudo, as diferenças de personalidade e os seus objetivos de vida ditaram o fim do noivado e agora cada um segue o seu caminho.
Foi na pele de uma loira que a atriz e cantora nos contou como está a encarar esta nova fase da sua vida, depois de uma produção no Casino Estoril, onde está em cena Fado - História de um Povo, de Filipe La Féria, um espetáculo em que participa.

- A sua relação de um ano e dez meses com o Junior Meirelles chegou ao fim...
Inês Santos - Chegou. Começámos a perceber que tínhamos objetivos e formas de estar na vida diferentes e que não era possível caminharmos os dois no mesmo sentido. Assumi uma relação porque estava certa daquilo que fazia, mas depois de ficarmos noivos as coisas começaram a rumar para outro caminho e percebi que era impossível criar uma relação de futuro com o Junior. Ele é uma pessoa com um coração puro, mas efetivamente não somos as pessoas certas um para o outro. E mais vale terminar uma relação antes que se dê um passo mais sério.

- Como disse na entrevista que nos deu há um ano, já tinha muitos planos para o casamento. Custou-lhe abdicar desse sonho?
- Antes disto, nunca me quis casar. As pessoas têm de fazer aquilo que a sua consciência dita e eu não era capaz de ir atrás desse sonho se sentisse que não era ali que ia ser feliz. Como assumi publicamente o noivado, acho que tinha de dizer agora que acabou, e só por isso é que estou a falar sobre o assunto. E acho que é importante ter coragem para assumir as dificuldades e lutar por aquilo que queremos. Mereço ser feliz e sei que esta relação não ia dar certo. Eu gostava muito que desse, mas não foi isso que aconteceu. Sei que tomei a decisão certa e estou serena.

Inês Santos
Inês Santos
João Lima
- Fala com muita assertividade desta decisão, mas não deve ter sido fácil tomá-la...
- Não, batalhei muito, achei que tínhamos muitas coisas que poderiam valer a pena, mas depois percebi que as que não valiam a pena eram mais. E quando se batalha muito é porque alguma coisa não está certo. O amor é uma coisa que tem de fluir.


- Mas continuam amigos?
- Neste momento estamos a fazer aquele luto necessário para tomarmos consciência da nova realidade. Mas mais tarde acho que vai ser possível. Quero que ele seja muito feliz.


- Há hipótese de reconciliação?
- Não há a mínima hipótese de reconciliação. Lutei e lutei, até ao dia em que não deu mais. Quando tomo uma decisão, está tomada.


- Acabar a relação foi, portanto, uma escolha sua...
- Foi.


Inês Santos
Inês Santos
João Lima
- Está a gostar de ser solteira novamente?
- Sim, muito. Estou bem solteira, porque não estava bem noiva. Eu e o Junior éramos muito diferentes e, quando é assim, temos sempre de abdicar de muita coisa. Neste momento estou muito bem comigo própria. Sou responsável pela minha vida e aproveito ao máximo para fazer aquilo que quero.


- E gostaria de voltar a apaixonar-se rapidamente?
- Não tenho qualquer preocupação nesse sentido. Estou muito bem como estou. Não fecho as portas a nada e acredito muito no amor, mas não estou à procura de ninguém.


- Por motivos profissionais teve de pintar o cabelo. Como é que tem sido ver-se loira?
- Eu já tinha estado loira em
A Canção de Lisboa
e penso que por isso o Filipe [La Féria] queria ver-me loira novamente. Quando me falou disso, eu disse logo que sim. Nos primeiros cinco minutos em que me vi loira fiquei chocada, mas depois habituei-me. E gosto do ar fatal que me dá... em palco, claro está. Atrai mais as pessoas.


- Também está mais magra...
- Sim... Há dois ou três anos que pretendia emagrecer. Eu adoro comer, como de tudo, mas decidi que ia perder peso e consegui. Com a ajuda do Dr.
Póvoas
, comecei a dieta e já perdi seis quilos em dois meses. Ele já me tinha ajudado em 2003.


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras