Nas Bancas

Natascha Kampusch

Natascha Kampusch

Reuters

Natascha Kampusch publica a história do seu sequestro

A jovem, que esteve sequestrada durante oito anos, conta agora os episódios mais dramáticos da sua vida.

Joana Carreira
7 de setembro de 2010, 16:27
Natascha Kampusch
, a jovem austríaca que durante oito anos viveu momentos dramáticos fechada no sótão do seu sequestrador,
Wolfgang Priklopil
, quer encerrar o capítulo mais doloroso da sua vida, e para isso, decidiu escrever um livro que estará amanhã nas bancas na Áustria, sua terra natal.
3096 dias
conta toda a experiência vivida enquanto esteve refém, narra a violência, os abusos e as humilhações a que foi submetida sistematicamente, desde que foi raptada aos 10 anos.

Será a própria a apresentar o livro e, tal como assegurou numa entrevista concedida antes da publicação, Natascha escreveu esta autobiografia para pôr um ponto final nesta história.


O caso de Natascha Kampusch impressionou o mundo inteiro, depois de ter escapado do cativeiro no dia 25 de agosto de 2006. O sequestrador, Wolfgang Priklopil, acabou por se suicidar pouco tempo depois.


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras