Nas Bancas

users_0_14_casa-pia-d6b7.jpg

Processo Casa Pia: As reações de arguidos, advogados e vítimas

Recorde algumas da frases que marcaram o fim da leitura do acórdão do processo Casa Pia, que decorreu hoje no Campus de Justiça, em Lisboa.

Andreia Guerreiro
3 de setembro de 2010, 17:39

"Nos momentos difíceis da minha vida gosto de estar sozinho." (Carlos Cruz)

"Ninguém de bom senso pode estar contente depois de um processo destes." (Catalina Pestana)

"Portugal já ganhou muito com este processo." (Catalina Pestana)

"Ninguém olha mais para a denúncia de uma criança com o mesmo ar displicente." (Catalina Pestana)

"Para nós acaba aqui porque os recursos não analisam matérias de facto." (Catalina Pestana)

"Um homem foi condenado ao fim de oito anos de perseguição." (Ricardo Sá Fernandes, advogado de Carlos Cruz)

"Isto é uma ignomínia e um erro gravíssimo da Justiça." (Ricardo Sá Fernandes, advogado de Carlos Cruz)

"Se Carlos Silvino não tivesse colaborado a pena teria sido mais pesada." (José Maria Martins, advogado de Carlos Silvino)

"A partir de hoje sinto-me liberto do tribunal." (Manuel Abrantes)

"Não é agora que vou falar." (Gertrudes Nunes)

"Sou um ser humano, sou um cidadão e não admito que nenhum tribunal brinque comigo." (Hugo Marçal)

"Só um mero lapso pode justificar esta decisão." (Hugo Marçal)

"Eu não presto declarações." (Jorge Ritto)

"Sinto um desalento total em relação ao Estado que temos." (Ferreira Diniz)

"Pensava que os tribunais faziam Justiça." (Ferreira Diniz)

"Fiquei muito surpreendido por Carlos Silvino só ter sido condenado a 18 anos de prisão." (Ferreira Diniz)

"Vamos ponderar com calma aquilo que vamos fazer." (Miguel Matias, advogado das vítimas)

"Nos momentos difíceis da minha vida gosto de estar sozinho." (Carlos Cruz)

"Ninguém de bom senso pode estar contente depois de um processo destes." (Catalina Pestana)

"Portugal já ganhou muito com este processo." (Catalina Pestana)

"Ninguém olha mais para a denúncia de uma criança com o mesmo ar displicente." (Catalina Pestana)

"Para nós acaba aqui porque os recursos não analisam matérias de facto." (Catalina Pestana)

"Um homem foi condenado ao fim de oito anos de perseguição." (Ricardo Sá Fernandes, advogado de Carlos Cruz)

"Isto é uma ignomínia e um erro gravíssimo da Justiça." (Ricardo Sá Fernandes, advogado de Carlos Cruz)

"Se Carlos Silvino não tivesse colaborado a pena teria sido mais pesada." (José Maria Martins, advogado de Carlos Silvino)

"A partir de hoje sinto-me liberto do tribunal." (Manuel Abrantes)

"Não é agora que vou falar." (Gertrudes Nunes)

"Sou um ser humano, sou um cidadão e não admito que nenhum tribunal brinque comigo." (Hugo Marçal)

"Só um mero lapso pode justificar esta decisão." (Hugo Marçal)

"Eu não presto declarações." (Jorge Ritto)

"Sinto um desalento total em relação ao Estado que temos." (Ferreira Diniz)

"Pensava que os tribunais faziam Justiça." (Ferreira Diniz)

"Fiquei muito surpreendido por Carlos Silvino só ter sido condenado a 18 anos de prisão." (Ferreira Diniz)

"Vamos ponderar com calma aquilo que vamos fazer." (Miguel Matias, advogado das vítimas"

CARLOS CRUZ EM CONFERÊNCIA DE IMPRENSA:

"Sem provas da minha culpa eu fui hoje condenado a sete anos de prisão."

"Acho que nem o Spielberg teria imaginação para construir uma história destas."

"Este processo é todo ele uma lenda, uma fantasia."

"Vou publicar no meu site o processo e nele há nomes de políticos de vários partidos."

"Fui julgado em praça pública em 2003 através de um massacre mediático."

"Não estou preocupado com a cadeia."

"Não sou uma pessoa cobarde, sou uma pessoa frontal, que luta pela verdade e que sempre defendeu a verdade."

"O processo Casa Pia não existe, há muito tempo que é o processo Carlos Cruz."

"Estou tranquilo e disposto a travar uma luta para provar a minha inocência e melhorar a Justiça em Portugal."

"É o dia de uma das maiores desilusões da minha vida e é um dia em que me sinto muito assustado pelo país em que estou a viver (...) aquilo que me aconteceu a mim pode acontecer a qualquer cidadão. E tenho a certeza que vão aumentar as denúncias por falsos abusos sexuais."

"A minha família reagiu com solidariedade, com amor. Já falei com a minha mulher, a minha filha que vive no Brasil, a Marluce, a minha ex-mulher, só me falta falar com a minha sobrinha que vive na China."

"O que lhes disse foi: Estejam calmos, não quero lágrimas, a vida é para continuar, precisamos é de ter força para continuar esta luta."

"Inventou-se uma casa em Elvas e deste julgamento que eu fui o único que foi a Elvas."

"Acho que se cometeu um monstruoso erro judiciário que ficará nos anais da Justiça em Portugal."

"Acho que praticaram uma enorme injustiça e uma mentira monstruosa contra mim."

"Mentiram em relação a mim e mentiram quando disseram que me conheciam."

"Espero que a Casa Pia depois dos anos que passou de tormenta tenha à frente pessoas responsáveis e que ajudem as crianças que realmente precisam de ajuda."

"Encaro com a mesma tranquilidade, aqui ou noutra parte do mundo. Julgo que os jornalistas estrangeiros têm uma visão diferente deste processo (...) são jornalistas de países que já passaram por isso e que põem sempre me duvida este processo de grupos de jovens que fazem acusações mutuas. (...) Estou convencido que noutros países estão a dar a notícia de forma mais crítica."

"Sinto-me calmo, tenho a minha consciência tranquila, Não cometi qualquer crime ou abuso."

"Os juízes deram como provado mas eu não vi provas nenhumas."

*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras