Nas Bancas

Paula e Carlos Xavier: "Existe muita cumplicidade entre nós"

Este tem sido um verão atípico para o casal, pois é o primeiro em que os dois filhos mais velhos fazem férias alternativas às tradicionais duas semanas com os pais no Algarve.

Joana Carreira
29 de agosto de 2010, 18:34

Juntos há perto de 30 anos, 23 dos quais casados, Paula e Carlos Xavier continuam a aproveitar ao máximo o tempo em família. Com a perfeita noção de que esses momentos vão começar a diminuir ao ritmo a que as idades dos filhos vão aumentando, o casal mantém como sagrados 15 dias de férias durante o verão. Ainda assim, são cada vez mais os fins de semana em que Paula e Carlos viajam acompanhados apenas pelo filho mais novo, António, de oito anos. Foi o que aconteceu recentemente em Monchique, onde aproveitaram para descansar durante uns dias, no Longevity Welness Resort, enquanto Gonçalo, de 19 anos, passeava pela Europa, e Carolina, de 15, optava por um programa com as amigas. Foi num ambiente de grande tranquilidade e de apelo ao bem-estar de corpo e mente que o casal falou da longevidade do casamento e da união da família.

- Estão casados há 23 anos, têm três filhos e sempre mostraram ser uma família muito unida. Qual é o segredo?Paula Xavier
-
Estamos quase a celebrar as bodas de prata. Na verdade, es-tamos casados há 23 anos, mas como namorámos quase seis anos, já estamos a caminho das bodas de ouro. [risos] Não sei se existe algum tipo de segredo, mas sei que existe muito amor e cumplicidade entre nós. E sei que existem três filhos e uma família que fazemos tudo para preservar. Ao longo de todos estes anos, sempre tentámos estar o mais unidos possível e lutar sempre pelo bem-estar de toda a família. Tentamos também aproveitar bem os programas em família e gostamos imenso de ir juntos à praia, passear, ir a concertos, jantar fora e conviver com os amigos.

Paula e Carlos Xavier com o filhos mais novo, António
Paula e Carlos Xavier com o filhos mais novo, António
Nuno Miguel Sousa
- Neste fim de semana estão
apenas acompanhados pelo vosso filho mais novo. Como mãe, tem sido difícil adaptar-se à cada vez maior independência do Gonçalo e da Carolina?
- Este foi o primeiro verão sem o Gonçalo, que optou por fazer o InteRail pela Europa. Mas a norma é juntar toda a família no Algarve e usufruir desses momentos. Talvez, também por isso, me esteja a custar ainda mais a sua ausência. De qualquer forma, trata-se de uma experiência fantástica, e sei que ele está a adorar, porque falamos todos os dias ao telefone. A Carolina também já faz muitos programas com as amigas. São situações normais que fazem parte da vida, do seu crescimento e da sua independência. Da nossa parte, vamo-nos habituando e transmitindo-lhes a segurança de estarmos sempre disponíveis para os apoiar e para aceitar os amigos, as namoradas e os namorados. Custa vê-los sair, mas o mais importante é sentir que eles estão felizes nesta fase das suas vidas. O facto de estarem bem e contentes ajuda-me a encarar a separação.


- Mas, em contrapartida, a Paula e o Carlos acabam por ter mais tempo para namorar...
- Se bem que o António ainda seja pequeno para o deixar sozinho durante muito tempo, vamos conseguindo organizar os nossos programas a dois. Seja um fim de semana ou simplesmente ir jantar fora e depois dançar um bocadinho. Faz bem e também sabe muito bem. [risos] Este fim de semana, aproveitámos o facto de estar numa zona de montanha para usufruir não só do contacto com a Natureza, mas também para passar bons momentos com o António.


- Qual dos dois é mais romântico?
- Temos fases. [risos] Umas vezes sou eu, outras é o Carlos, mas o mais importante é o equilíbrio que existe no nosso casamento.


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras