Nas Bancas

Orsi Fehér assume estar satisfeita com a sua vida em Madrid ao lado de Quique Flores: "Sinto-me uma mulher feliz, muito feliz"

A modelo húngara esteve em Lisboa a trabalhar e confirmou que a sua relação com o treinador de futebol espanhol decorre sem sobressaltos.  

Joana Carreira
29 de agosto de 2010, 17:31

Apesar de já estar há vários meses a viver na capital espanhola, onde o namorado, Quique Flores, treina o Atlético de Madrid, a modelo húngara Orsi Fehér não perde uma oportunidade de trabalho em Portugal. Afinal, foi cá que construiu a sua carreira de modelo depois da morte do irmão, Miklos Fehér, jogador do Benfica, e é cá que mantém grande parte dos seus amigos, como afirmou no último dia 12, quando participou num evento da Betclic para divulgar os equipamentos dos clubes que apoia este ano.

Depois do desfile, Orsi falou à comunicação social e tratou de responder perentoriamente à pergunta que todos queriam ver satisfeita: "Já disse que não me ia casar e não vou casar-me. De certeza que este ano não." Mas confirmou que vive com Quique e que fizeram compras juntos para a casa: "Somos iguais a todas as outras pessoas. A casa já estava decorada, mas precisava de uma ou outra coisa." Orsi revelou ainda que esteve de férias na Hungria, mas sem a companhia do namorado: "Já não via os meus pais há três meses. Não posso ficar tanto tempo sem os ir ver." Confessando que Quique já conhece a Hungria, contou que este ainda não conhece os seus pais. O motivo? "Tudo tem o seu tempo", respondeu, mostrando que quer fazer cada coisa a seu tempo.

Orsi Fehér
Orsi Fehér
António Bernardo
Realista, a modelo manifestou vontade de se dedicar a outras atividades para além do trabalho na área da moda, que sabe ser efémero, e retomar o ensino não está posto de parte.
"Já estou nos 30 anos
.
Quero fazer outras coisas. Sei o que quero fazer e não tem nada que ver com o mundo da moda. Como falo muitas línguas, gostava de aproveitar para trabalhar como tradutora. Como gosto muito de línguas e sou professora de inglês, embora há muito não pratique, gostaria de usar essas minhas capacidades. Para já, inscrevi-me numa escola de línguas para aprender castelhano, embora toda a gente diga que já falo muito bem."
Embora tenha o melhor professor em casa, a modelo confessa que isso não chega:
"Há sempre coisas que não se aprendem em casa."
Acima de tudo, quer manter o estatuto de independência que conseguiu com o seu trabalho. "
Sempre fui independente e gostava de continuar a ser. Acho que ficar em casa sem fazer nada é perder um pouco da nossa personalidade."

Orsi Fehér e Quique Flores
Orsi Fehér e Quique Flores
D.R.
Para já, a modelo está quase de férias, até porque agosto é o mês em que tem menos trabalho. "
Em julho estive num desfile que fazem todos os anos em Ibiza, só com estilistas de lá. Foi o meu primeiro trabalho em Espanha e tenho mais previstos, mas só para setembro."

Quanto ao povo espanhol, agrada-lhe tanto como o português: "
Os espanhóis também são muito simpáticos. Claro que é diferente viver em Madrid, ainda conheço pouca gente, mas, a partir de agora, penso que vou ter uma vida mais ocupada."
E se fala na simpatia dos espanhóis, Orsi não esquece a família de Quique, nomeadamente os quatro filho
s
:
Patrícia
, de onze anos,
Quique
, de nove, e os gémeos
Jorge
e
Pablo
, de sete. Sem grandes explicações e sempre com um sorriso entre o simpático e o comprometido, a modelo lá foi dizendo:
"Sim, são simpáticos. Está tudo bem... sinto-me uma mulher feliz, sim, muito feliz."


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras