Nas Bancas

Rosalina Machado conta como vive o seu papel de avó

"Conservo ainda um gosto pela meninice, pela brincadeira, e transmito isso aos meus netos".

Joana Carreira
27 de agosto de 2010, 14:32

Rosalina Machado é das mulheres portuguesas que mais se destacou no mundo empresarial, comandando o destino da Ogilvy & Mather durante vários anos. Empreendedora e muito otimista, encara sempre como meta algo que esteja no futuro: acomodar-se ao que já conseguiu não é para ela. Contudo, a empresária, que se ocupa agora da gestão de empresas familiares e do restaurante Belcanto, em Lisboa, é também, e acima de tudo, uma mulher de tradições, por isso, mantém a Quinta do Lago, no Algarve, como destino de férias de verão com o marido, Francisco Tavares Machado, com quem está casada há 42 anos. Durante alguns dias da sua estada em terras do sul, a empresária conta ainda com a companhia dos netos, Diogo, de três anos, e Catarina, de seis, do filho, João Pedro, e da nora, Cláudia.
Foi sobre o seu lado mais descontraído e o seu papel de avó que a CARAS falou com Rosalina, depois de uma manhã passada entre banhos de mar e brincadeiras com baldes, pás e ancinhos.

- Vir para a Quinta do Lago, pelo menos 15 dias por ano, é já obrigatório no seu calendário...
Rosalina Machado - Gosto de vir para aqui todos os anos. Os meus hábitos de conservadora são visíveis em muita coisa na minha vida... Este sítio tem uma tranquilidade e um sossego que ambicionamos ter sempre em férias.

Rosalina Machado com a nora, Cláudia, e os netos, Diogo e Catarina
Rosalina Machado com a nora, Cláudia, e os netos, Diogo e Catarina
Catarina Larcher
- Acredito que, quando os seus netos estão cá consigo, as férias tenham um sabor especial...

- Sem dúvida nenhuma! Os netos são muito diferentes entre eles, mas são uma mistura do avô e da avó. É um encontro de personalidades que nos faz lembrar, e muito, o tempo em que o João Pedro era criança, e que saudades eu tenho! Mas com uma diferença: filhos só consegui um, e netos já tenho dois, e espero que venham mais! É um bocadinho reviver o passado.


- Apesar de ter sempre muitos deveres profissionais, a Rosalina consegue ser uma avó muito presente na vida deles...
- Sim, sou. Quem tem de educar os filhos são os pais, é uma responsabilidade muito maior do que a dos avós, que só têm de divertir os netos. Conservo ainda um gosto pela meninice, pela brincadeira, e transmito isso aos meus netos e até aos filhos e netos de amigos nossos. E isso torna as relações mais confidentes. Gosto de tornar as coisas mais leves.


- Mas não acha que também é necessário discipliná-los enquanto avó?
- Também lhes passo disciplina. E às vezes eles até olham para mim com um ar desconfiado para verem se estou a brincar ou a falar a sério. Quando percebem que é a sério, ficam calados e fazem o que quero. E não se pode abusar do poder em coisa nenhuma. O poder deve ser apenas exercido em ocasiões excecionais.


Rosalina Machado com o marido, João Pedro, e os netos, Diogo e Catarina
Rosalina Machado com o marido, João Pedro, e os netos, Diogo e Catarina
Catarina Larcher
- Uma das características mais visíveis no seu marido é o humor. Acredito, então, que partilhe consigo algum desse gosto pela meninice de que falava...

- Sim, talvez não seja tão presente. É, se calhar, um avô um bocadinho distraído. Agora, nesta altura, o mais importante para ele são exatamente os netos. Ao sábado está sempre a dizer que os netos vêm aí e está atento para ver se eles chegam cedo... É muito participativo na ausência.


- Tanto a Rosalina como o seu marido parecem ter personalidades muito fortes. Com 42 anos de casamento, tornou-se mais fácil ceder a favor do outro?

- Não, e até acho que estamos mais em desacordo agora, porque também estamos mais disponíveis um para o outro. Mas isso não altera nada no nosso relacionamento. Não temos uma relação cómoda. E talvez hoje desculpe menos do que no início. E é positivo. A comodidade na vida nem sempre é muito saudável. Não saberíamos estar numa relação só por comodidade.


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras