Nas Bancas

Grávida de gémeos, Ana Fonseca fala de como se está a preparar para ser mãe

A filha de Isabel Stilwell aguarda com ansiedade o nascimento de Carmo e Madalena.

Joana Carreira
9 de agosto de 2010, 12:28

Nem na família de Ana Fonseca, de 24 anos, nem na de Eduardo Moser, de 36, havia gémeos. Por isso, foi com surpresa que receberam a notícia de que iam ser pais em 'dose dupla'. Contudo, passado o "choque" inicial, a cantora e o diretor financeiro e surfista ficaram entusiasmados com a mudança que vai acontecer nas suas vidas. Carmo e Madalena ainda não nasceram, mas já têm uma família de braços abertos para as receber, sobretudo a mãe de Ana, a jornalista e escritora Isabel Stilwell, que não esconde o seu entusiasmo por ir ser avó pela primeira vez.
Foi sobre a experiência única que está a viver e os sonhos que quer realizar no mundo da música que a cantora e estudante de Educação de Infância, que está grávida de quase oito meses, conversou com a CARAS, em sua casa, no Linhó, em Sintra.

- Como é que a Ana e o seu marido receberam a notícia de que iam ser pais de gémeos? Ficaram muito chocados?
Ana Fonseca - Ao contrário do que possa parecer, não foi um choque muito grande. Vimos logo no princípio da gravidez que iam ser dois e habituámo-nos de imediato à ideia. O meu marido disse logo que íamos ser ótimos pais de gémeos! Ficou superentusiasmado.

Ana Fonseca
Ana Fonseca
Nuno Miguel Sousa

- E a Ana está a adaptar-se bem às transformações do seu corpo?
- Nem tudo é ótimo na gravidez! Tê-las vai ser fantástico e vale tudo, mas há coisas muito difíceis e custa ver como o corpo muda e não temos nada a dizer sobre isso! Muda e só temos que aceitar. E hormonalmente também estamos diferentes... São mudanças profundas e lidar com isso é difícil. Mas o meu marido ajuda-me a manter o ego em cima e as hormonas mais controladas.


- E como é que a sua mãe está a viver a chegada dos primeiros netos?
- Como a minha mãe diz, vai ser 'bi-avó'. Ela tem um grande sentimento de proteção e o que interpreta como ser avó é ajudar-me a ser uma melhor mãe. E tem feito isso. A minha mãe tem-me ajudado imenso e tem estado sempre ao meu lado. E olha muito para mim e não só para a minha barriga e para as minhas filhas. E está com pânico de as trocar!

Ana Fonseca
Ana Fonseca
Nuno Miguel Sousa

- Casou-se com 21 anos e vai ser mãe com 24. Isso pode revelar que é uma pessoa que cresceu demasiado depressa?
- Comecei a namorar com o Eduardo quando tinha 16 anos e ele 29... Depois, o namoro foi avançando e tudo corria bem. E às tantas não fazia sentido outra coisa se não casarmo-nos. Claro que há coisas que são difíceis na gestão de idades, mas fomos encontrando o nosso equilíbrio. Não fazia sentido adiar o casamento só por causa da idade. Sempre tive pessoas mais velhas ao meu lado. E, como filha, sempre tive muita liberdade e responsabilidade, e isso ajudou-me a desenvolver a minha maturidade.


- Estava a dar os primeiros passos no mundo da música quando ficou grávida. Tem medo de que o nascimento das suas filhas possa adiar a realização dos seus sonhos?
- Tinha mandado uma maqueta para a Blim Records, eles gostaram e começámos a gravar umas músicas para apresentar a editoras... Tudo aconteceu ao mesmo tempo... Mas a Blim Records tem sido fantástica e está a contar com a minha gravidez. E logo que elas nasçam, quero ir para o estúdio gravar! A prioridade são as minhas filhas, mas quero continuar a lutar pelos meus sonhos. Os filhos ficam mais felizes com pais realizados.


*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras