Nas Bancas

Roman Polanski

Roman Polanski

Reuters

Roman Polanski: Suíça rejeita pedido de extradição

O realizador franco-polaco é "um homem livre", segundo informou hoje o Ministério da Justiça suíço.

Andreia Guerreiro
12 de julho de 2010, 15:33

Em setembro de 2009, Roman Polanski foi detido em Zurique, na Suíça, por um crime de abuso sexual alegadamente cometido há mais de 30 anos. Hoje, o realizador, que sempre reivindicou a sua inocência, viu a justiça suíça dar-lhe razão e recusar o pedido de extradição apresentado pelos Estados Unidos. "[Roman Polanski] não será extraditado para os Estados Unidos e as medidas de restrição da sua liberdade serão levantadas", informou hoje o Ministério da Justiça suíço, acrescentado que o realizador, de 76 anos, é "um homem livre".

Recorde-se que Roman Polanski foi detido no aeroporto de Zurique quando se preparava para ser homenageado no Festival de Cinema da cidade. Em causa está uma acusação por abuso sexual de uma menor, Samantha Geimer, em 1977. Na altura, o cineasta deixou os Estados Unidos antes da decisão judicial, onde nunca mais regressou a fim de evitar ser preso. Entretanto a vítima retirou todas as queixas contra o realizador, mas a justiça norte-americana insistia com o pedido de extradição. Polanski encontrava-se em prisão domiciliária no seu chalé, em Gstaad, na Suíça, desde dezembro do último ano.

CLIQUE PARA SUBSCREVER A NEWSLETTER DA CARAS

Siga a CARAS no Facebook e no Twitter !

*Este texto foi escrito nos termos do novo acordo ortográfico.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras