Nas Bancas

Pedro Pauleta

Pedro Pauleta

Salvador Colaço

Pedro Pauleta e o regresso às origens

 "Foi uma mudança radical e ainda está a ser difícil gerir o fim da carreira"

Andreia Guerreiro
30 de maio de 2010, 17:48

Figura incontornável na história recente do futebol português, Pedro Pauleta, de 37 anos, vestiu agora a camisola de embaixador da iniciativa 7 Maravilhas Naturais de Portugal. Açoriano de nascimento, o antigo jogador do Paris Saint-Germain e da Selecção Nacional abandonou os relvados em 2008, tendo regressado a Ponta Delgada 14 anos depois de ter partido. "Nestes dois anos, tenho trabalhado com o Turismo dos Açores na divulgação deste fantástico destino, sou também embaixador do Paris Saint-Germain e estou muito empenhado no desenvolvimento da minha fundação e da minha escola de futebol", explicou Pauleta à CARAS.

Conhecido como O Ciclone dos Açores, o ainda melhor marcador de todos os tempos da nossa Selecção tem agora uma vida muito mais tranquila, à qual, confessa, está a ter alguma dificuldade em se adaptar: "Não foi fácil... Estive 14 anos fora e vivia em Paris!"

O antigo avançado do clube parisiense, que é pai de André, de 13 anos, Daniela, de nove, e Sara, de dois, diz que para eles e para a mulher, Sandra, "a adaptação foi mais fácil. A mim custou-me um bocadinho mais, porque deixei de jogar futebol e, por consequência, deixei de fazer aquilo de que mais gostava. Depois, deixei Paris e vim viver para uma ilha... Nos primeiros tempos acordava e pensava: 'E agora vou fazer o quê?' Foi uma mudança muito radical e reconheço que ainda está a ser difícil gerir o fim da carreira".

Pedro Pauleta aguarda com expectativa o início de mais um Mundial de Futebol, agora vivido fora dos relvados. "Não sou um adepto muito calmo, por isso gosto de ver os jogos sozinho e em casa. Assim, ninguém vê as figuras que faço", remata, divertido, o ex-jogador.

CLIQUE PARA SUBSCREVER A NEWSLETTER DA CARAS

Siga a CARAS no Facebook e no Twitter !

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras