Nas Bancas

Horácio Roque

Horácio Roque

CARAS

Morreu Horácio Roque

O presidente do Grupo Banif morreu esta madrugada. Nos últimos tempos tinha apresentado algumas melhoras e ia ser submetido a uma nova intervenção cirurgica. Porém, não resistiu a um novo AVC.

Pedro Amante
19 de maio de 2010, 11:04

Internado em estado crítico desde o dia 4 de Março, na Unidade de Cuidados Intensivos de Neurocirurgia do Hospital de São José, Horácio Roque morreu esta madrugada, aos 66 anos.

Recorde-se que o empresário foi vítima de um AVC e desde então que o seu estado clínico era considerado bastante grave. Ainda foi submetido a uma intervenção cirúrgica, mas o prognóstico manteve-se sempre reservado.

Nos últimos dias o empresário tinha apresentado algumas melhoras e ia ser submetido a uma nova operação. No entanto, não resistiu a um novo AVC.

Ao lado de Horácio Roque estiveram sempre a mulher, Paula Caetano, e as duas filhas, Teresa e Cristina, fruto do anterior casamento do empresário com a economista e professora universitária Fátima Roque.

Horácio Roque nasceu em 1944, em Oleiros, uma pequena aldeia do concelho de Castelo Branco, e construiu fortuna em Angola, para onde rumou aos 14 anos em busca de um futuro melhor, estabelecendo colégios e uma cervejaria em Luanda. Depois de experimentar de tudo um pouco, lançou-se nos seguros e na banca. Tornou-se presidente do Banif e era detentor de uma das maiores fortunas nacionais.

Em 1988, recebeu das mãos do então Presidente da República, Mário Soares, a comenda da Ordem do Infante D. Henrique.

O comendador passou também alguns anos na África do Sul, onde conheceu a sua mulher, Paula Caetano, com quem vive há oito anos.

Na última entrevista que o casal deu à CARAS, em Malta, em Fevereiro de 2008, por ocasião do 20.º aniversário do grupo Banif e da inauguração de um balcão do banco naquela ilha mediterrânica, o empresário e a mulher partilharam, sorridentes, o quanto gostavam de saborear os bons momentos da vida. Horácio Roque chegou mesmo a confessar que viviam uma grande história de amor: "Temos uma história bonita cuja beleza é visível. Não há nada para contar quando as coisas são visíveis no dia-a-dia, na maneira como lidamos um com o outro e como repartimos e partilhamos a vida em conjunto."



LEIA EM EXPRESSO.PT UMA BIOGRAFIA DE HORÁCIO ROQUE

Palavras-chave

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras