Nas Bancas

Ivete Oliveira fala do cancro da mama: "Sinto-me curada e levo uma vida normal"

A professora acredita que o seu optimismo, o diagnóstico precoce e o apoio incondicional da família e dos amigos foram essenciais para sair vitoriosa da batalha contra o cancro. Agora, quer ajudar outras vítimas da doença.

Andreia Guerreiro
2 de abril de 2010, 12:20

Ivete Oliveira é uma sobrevivente do cancro da mama. Há cerca de seis anos, o diagnóstico precoce fê-la entrar numa das maiores batalhas da sua vida, que foi intensificada há dois anos, quando teve uma recidiva. Contudo, os tratamentos que efectuou em Portugal e nos Estados Unidos da América e o apoio incondicional do marido, o antigo treinador da Selecção Nacional de Futebol António Oliveira, dos filhos e dos amigos nunca lhe permitiram deixar de acreditar na cura. Hoje, Ivete sente que saiu vencedora desta luta e é com optimismo que encara o futuro, como partilhou com a CARAS durante um almoço organizado pela associação Laço: "Neste momento, sinto-me curada e levo uma vida normal, faço os meus exames de rotina, que já são mais espaçados... Eu não sou mais corajosa do que qualquer outro doente. O diagnóstico precoce foi bastante importante. Das duas vezes que tive cancro, detectei muito cedo. E sou uma mulher bem-disposta, estou de bem com a vida. Tenho 55 anos e não tenho amarguras e isso ajuda-nos a lutar contra o terramoto que esta experiência provoca na nossa vida."

Ivete Oliveira
Ivete Oliveira
Tiago Caramujo
Agora que o pior já passou, Ivete sente-se na obrigação de ajudar outras mulheres a lutarem pela cura:
"Estou totalmente disponível para todas as pessoas que, no Porto, precisem da minha ajuda, do meu apoio. Nós servimos de exemplo para a cura, porque as pessoas pensam: 'Se aquela mulher esteve mal e agora já faz uma vida normal, porque não eu?' E isso dá uma certa coragem."




Siga a CARAS no
e no
!


Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras