Nas Bancas

Actriz Adriana Birolli revela: "Sou romântica, mas não do tipo meloso"

A Isabel de 'Viver a Vida' festejou na ilha da CARAS, Brasil, o sucesso do seu primeiro papel de destaque na televisão. Depois disto, o objectivo de Adriana é estrear-se numa peça de teatro.

Andreia Guerreiro
2 de abril de 2010, 11:33

O papel da vilã Isabel na telenovela brasileira Viver a Vida, em exibição na SIC, catapultou a carreira de Adriana Birolli, que sempre lutou para conquistar o seu lugar no mundo da representação. Começou com apenas oito anos em peças infantis, e aos 14 já batia a todas as portas para conseguir patrocínios para o teatro. Uma determinação que levou a actriz brasileira a ser convidada, em Julho do ano passado, para ser uma das protagonistas de uma novela da Globo. Aos 23 anos, o sonho de ser actriz está concretizado, mas Adriana continua a trabalhar para cumprir as suas ambições. Nem que para isso tenha que deixar a vida pessoal de lado, como confessa nesta entrevista durante uma curta estada na ilha da CARAS: "Se tiver tempo, poderei viver um novo amor." Ao que parece, há nove meses que está sem tempo, desde que terminou a relação com um engenheiro cujo nome prefere não revelar.

- Passou a ser mais assediada com a participação em Viver a Vida?
Adriana -
Não sei. Saio pouco. E não ligo muito. Quando alguém mete conversa comigo, falo normalmente. Quando fui morar para o Rio de Janeiro, ainda namorava, por isso, saía com amigos e não ligava a outras conversas, ou quando se metiam comigo. Namorei muito tempo com a mesma pessoa. Nem sei o que são relações fugazes. Mas daqui a algum tempo poderei descobrir.

- Está pronta para uma nova relação?
-
Se acontecer, tudo bem, mas agora não tenho muito tempo para pensar nisso. Sei ficar sozinha tranquilamente. E acho que isso é importante. Mas quando estamos bem, estamos disponíveis para qualquer relação.

- O que é essencial para si num companheiro?
-
Tem que ter carácter. Sem isso, não dá. Quero ao meu lado alguém em quem possa confiar, com quem possa partilhar o meu dia-a-dia.

Adriana Birolli
Adriana Birolli
CARAS Brasil
- Gosta de ser surpreendida?
-
Sou romântica, mas não sou do tipo meloso. É sempre bom algo inesperado, nem que seja receber uma flor colhida num jardim.


- Como lida com a fama?
-
O deslumbramento é um risco, mas é tudo uma questão de objectivos. Quando se entra numa novela, pode optar-se por vários focos como a fama, a imprensa... O ideal, e que está a resultar para mim, é dar prioridade ao trabalho. O resto vem com isso.


- Existem muitas mulheres com a personalidade de Isabel?
-
Claro. Talvez não iguais, porque ela é única, mas as personagens de
Manoel Carlos
são sempre muito reais, complexas, cheias de problemas, como todos os seres humanos.


- É impulsiva como a Isabel?
-
Nem por isso. Na vida pessoal, na relação com as pessoas, sou mais emocional. Mas é um misto. Digo o que penso, mas não abuso da sinceridade.


- A sua personagem tem também um lado sensual forte...
-
Toda a gente tem. Mas existem momentos em que podemos trabalhar mais a sensualidade. Depende da situação. Muitas vezes estamos a ser sensuais sem nos apercebermos.


Adriana Birolli
Adriana Birolli
CARAS Brasil
- Considera-se vaidosa?
-
Às vezes gosto de andar descontraída, outras de me arranjar, ficar bonita e pôr saltos altos. Depende da ocasião.


- Há alguma coisa em si que gostasse de mudar?
-
Estou satisfeita com o meu corpo. Aceito-me como sou. E se por acaso não gostar de alguma coisa, vou trabalhar para melhorar isso.




Siga a CARAS no
e no
!

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras