Nas Bancas

Fernanda Serrano: "O encontro com o Pedro foi o mais feliz da minha vida, sem ele tudo era diferente"

A actriz e Pedro Miguel Ramos partilharam com a CARAS como têm vencido as adversidades e construído uma família feliz.

Melissa Tavanez
31 de março de 2010, 10:31

Em Agosto, Fernanda Serrano e Pedro Miguel Ramos comemoram seis anos de casamento. Ao longo desta caminhada, o casal já passou por muitas alegrias, como o nascimento dos três filhos, Santiago, de cinco anos, Laura, de dois, e Maria Luísa, que completa um ano em Junho, e por algumas adversidades, como o cancro da mama contra o qual a actriz lutou, descoberto pouco depois do nascimento de Laura. Sempre unidos, o apresentador e a actriz têm sido os pilares um do outro e é lado a lado que têm conquistado e saboreado as vitórias. Depois de ter vencido uma das maiores batalhas da sua vida - neste momento 'só' tem de fazer exames de rotina para vigiar a sua saúde - Fernanda diz estar uma mulher diferente, com "mais consciência".

Nos últimos anos, a actriz dedicou-se em exclusivo à família, dando o seu total apoio ao empresário e apresentador, que tem apostado no crescimento da marca Amo.te e na sua carreira na televisão. Aliás, foi no novo espaço Amo.te Meco, no dia da inauguração oficial e poucos dias depois de Pedro ter regressado da Argentina, onde esteve a gravar o programa XXS, que a CARAS conversou com o casal.

- Com esta inauguração, o Pedro dá mais um passo na sua carreira de empresário...
Pedro Miguel Ramos -
Queremos que o Amo.te Meco seja um spot neste Verão, um bom restaurante, com peixe fresco, um espaço de lazer onde o stresse não entra e em que chamamos a atenção para o lado bom da vida, porque esse é o nosso espírito. A marca Amo.te é muito informal e gosta de surpreender, de inovar... Agora, gostávamos de abrir um hotel.
Fernanda Serrano - É um dia muito importante para o Pedro, logo, é um dia muito importante para nós. O Meco é um sítio muito especial para nós, para a nossa história [foi onde se casaram].

- Também é assim tão empreendedor na família?
Pedro -
Tento ser. Tenho saboreado os meus filhos, a minha família. Claro que qualquer pai gostaria de estar mais com os filhos, mas hoje em dia as nossas vidas profissionais não nos permitem estar a cem por cento com eles. Mas encontro sempre tempo para estar com eles, para os levar à escola, para os mimar, não a tempo inteiro, como a mãe, mas consigo divertir-me com os meus filhos.
Fernanda - O Pedro é a pessoa mais empreendedora que conheço. É impressionante, está sempre com planos e não consegue estar parado. Na família, sou mais eu a organizar as coisas. Adoro planear os programas em família, acho óptimo. Acredito que se pode fazer tudo com as crianças, como idas à praia, caminhadas, muitas coisas ao ar livre. Desfruto a cem por cento dos meus filhos. E sem regras, não há um tempo para lazer e um tempo para cuidar dos filhos. O tempo em que estou com eles é sempre de lazer, porque não é uma obrigatoriedade nem um sacrifício. O meu prazer é cuidar deles.

Fernanda Serrano
Fernanda Serrano
Catarina Larcher
- E com tantos projectos, é fácil ter o seu marido em casa?
-
Não, mas quando ele não está, eu vou até ele. Fazemos de tudo para estarmos juntos, é fundamental. Dentro do caos, o Pedro é um pai presente, porque é muito caseiro.

Pedro -
Não é fácil, durmo muito menos do que aquilo que deveria e tenho preocupações muito acima do normal. Mas gosto de construir e perco tempo com o lado bom das coisas. Divirto-me muito com o trabalho que faço. O segredo é não parar. E todo o tempo que tenho livre é para estar com a família, que é o melhor de tudo.


- Com filhos ainda pequenos e com os vários projectos do Pedro, é fácil manter o romantismo?
Fernanda -
Sim, quando se ama, é fácil manter o romantismo. É uma coisa natural, não tem de se fazer acontecer. Queremos estar juntos e até momentos com os nossos filhos podem ser românticos.

Pedro -
Claro que é essencial ter momentos a dois, até para o equilíbrio da relação, e aí entra a esperteza do casal. Nós complementamo-nos e ajudamo-nos mutuamente.


- O Pedro esteve quase um mês na Argentina a gravar o XXS. As saudades também são um bom ingrediente para alimentar a paixão?
-
Sim, podem ser uma estratégia para alimentar a relação. Faz sempre bem termos saudades.

Fernanda -
As saudades são um bom ingrediente, mas prefiro tê-lo sempre por perto. [risos]


- No Verão, a Fernanda regressa à televisão. Acha que vai voltar uma mulher diferente?
-
De certeza que sim. Não houve um distanciamento muito grande para eu ter a noção do que é que mudou, mas nós nunca estamos iguais a ontem. Portanto ao fim de três anos, e depois de uma avalanche de coisas, estarei muito diferente.


Fernanda Serrano e Pedro Miguel Ramos
Fernanda Serrano e Pedro Miguel Ramos
Catarina Larcher
- E não deve ser fácil deixar de ser mãe a tempo inteiro...
-
Sim, os primeiros dias vão custar, mas faz parte e apetece-me muito voltar ao trabalho, porque também é importante para a minha sanidade mental. [risos]


- A Fernanda parece ter uma relação muito próxima com os seus filhos. Entre eles há ciúmes?
-
Não, porque todos eles têm muito carinho e amor. Eles têm vindo a beneficiar com os irmãos e nenhum deles sentiu um declínio da atenção que lhes damos. A minha família é muito matriarcal e é bom sentir que ainda existem famílias que funcionam e onde podemos contar uns com os outros.


- Os seus filhos têm personalidades muito diferentes?
-
Sim, o Santiago é muito pai, muito calmo, observador. A Laura é uma peste, igual à mãe, pior ainda, e a Maria Luísa ainda estou a aguardar, mas é um raio de sol. Aquela bebé é uma alegria.


- Recentemente, a Fernanda fez exames de rotina para vigiar a sua saúde. Acredito que nesses momentos não consiga evitar alguma ansiedade...
-
Vou optimista para os exames, mas há sempre aquele medo secreto que está ali escondido atrás da porta, nunca denunciado por mim, mas existente, claro. Mas tenho sempre a certeza de que vai correr tudo bem. Não é um optimismo forçado, sempre fui assim. Há momentos duros e todos passamos por eles, mas ajuda ser optimista. O facto de apanharmos alguns sustos na vida ajuda-nos a ter mais presente o nosso lado lunar.


Fernanda Serrano e Pedro Miguel Ramos
Fernanda Serrano e Pedro Miguel Ramos
Catarina Larcher
- Como assim?
-
Passei a ter mais consciência de que ele existe e, sem querer ser cinzenta, penso mais vezes naquelas coisas que não conseguimos controlar, na inevitabilidade das coisas más. Essa presença tornou-se mais forte nos meus pensamentos, mas isso não invalida que mantenha o meu optimismo! Passei a ser mais cuidadosa e muito preocupada com a família. Passei a ser mãe, filha e mulher 'galinha'. Tenho sempre de saber como é que eles estão. Contudo, hoje em dia acabo por estar mais vigiada do que a maior parte das pessoas. E isso dá-nos mais descanso e segurança.


- Agora que já recuperou a sua saúde, falta-lhe alguma coisa para ser plenamente feliz?
-
Não me falta nada na minha vida. Só quero que tudo se mantenha como está. Não peço mais nada.


- Nem mais um filho?
-
Não. [risos] Não peço, mas também não pedi a Maria Luísa e ela apareceu e é uma bebé muito amada, uma alegria. Estou a viver uma óptima fase da minha vida. Acho que há coisas que não acontecem por acaso. E não foi por acaso que ao fim de tantos anos de conhecer o Pedro nos reencontrámos de uma outra forma. Trabalhámos juntos, depois reparámos um no outro e encontrámos o amor para formar esta família tão bonita que agora temos. É bom. Foi sem dúvida o encontro mais feliz da minha vida. Sem o Pedro, as coisas eram muito diferentes. Tudo era diferente. E é muito melhor assim do que de qualquer outra forma, tenho a certeza.


- E o Pedro, como se imagina no futuro?
Pedro -
Gostaria de ter todos os dias a oportunidade de estar ao pé de uma janela virada para o mar, com uma caipirinha, os meus discos, a minha família, correr na areia e sem preocupações. Esse é o meu objectivo de vida, mas até lá ainda tenho muito para fazer, fortalecer a marca, para a vender, a televisão... Quero continuar a criar. A nível familiar, quero ver os meus filhos crescerem de forma saudável, felizes. E não quero que percam o sorriso que têm hoje.




Siga a CARAS no
e no
!

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras