Nas Bancas

Luís Esparteiro e Vanda Correia: 'A nossa relação tem uma base muito sólida, de cumplicidade'

O actor e a agente de actores dizem que, mais do que sentimentos voláteis como a paixão, o que os une são a amizade, a compreensão e uma confiança absoluta.

Andreia Guerreiro
16 de março de 2010, 10:24

Prestes a cumprir o primeiro aniversário de casamento, apesar de estarem juntos há 12 anos, Luís Esparteiro e Vanda Correia, de 51 e 39 anos de idade, fazem um balanço muito positivo da relação que mantêm. Juntos têm dois filhos, Teresa e Luís, de oito e quatro anos, tendo o actor ainda dois filhos do primeiro casamento, Guilherme e Constança, de 21 e 18. Uma família numerosa de que se orgulham e para a qual dizem arranjar sempre tempo. A CARAS constatou a felicidade dos dois numas miniférias em Andorra, onde participaram na 10.ª edição da Seat Snow Cup.

- São adeptos de desportos de Inverno?
Luís Esparteiro -
Pratico desportos de Inverno desde os meus trinta anos, comecei tarde, mas adoro. A Vanda começou há dez anos, mais ou menos, e veio três ou quatro vezes. É uma pessoa muito cuidadosa, pelo que enquanto não tiver uma pista aberta só para ela, não faz esqui.
Vanda Correia - É verdade que tenho muito medo. Tenho que aprender a controlar isso. Desta vez, até correu muito bem.

- Este é o género de férias que mais vos agrada?
Luís -
Não sou muito apologista de férias compridas. E sempre gostei de férias com actividade, não gosto muito de estar parado. Pelo que, embora não tenha feito isto muitas vezes na vida, porque nunca foi uma tradição na família, é sempre bom vir para a neve.
Vanda - Apesar de gostar muito mais do sol, de praia e do Verão, acho que este ambiente de montanha, de neve, é muito engraçado, talvez porque não o temos tanto em Portugal.

- E é um ambiente que apela muito ao romance...
-
Pois é. E, sobretudo, é sempre bom termos alguns dias de férias sozinhos, sem as crianças, sem horários, sem preocupações.
Luís - Existem várias viagens óptimas para namorar. Agora nós precisamos um bocadinho disto, deste tempo para nós enquanto casal. De nos descartarmos um pouco da vida normal e termos um momento mais nosso.

- Mas fica sempre aquela preocupação com os filhos...
-
Fica. Mas sei que as crianças ficam muito bem entregues, com os meus sogros, e não me preocupo.
Vanda - Eu falo com eles todos os dias, mais do que uma vez. [risos] Fico com o coração apertado, mas consigo abstrair-me um pouco disso e desfrutar.

Luís Esparteiro e Vanda Correia
Luís Esparteiro e Vanda Correia
João Lima
- Trabalham num meio desgastante a vários níveis. Sentem que isso pode ser prejudicial ou reflectir-se na relação?
Luís -
No fundo, trabalhamos no mesmo meio, eu sou actor e a Vanda é agente de actores. Entendemo-nos muito bem a todos os níveis e não precisamos nunca de nos justificar um ao outro, o que ajuda muito na relação.

Vanda -
Conhecemo-nos muito bem profissionalmente, o que torna tudo muito fácil.


- Viver com um actor ajuda-a a perceber melhor o seu trabalho?
-
Sim. Antes de fazer este trabalho, já estava com o Luís, o que tornou tudo muito mais fácil. Sobretudo para perceber a forma como eles funcionam em relação ao trabalho, que é muito específica. Sim, ajuda muito ser casada com um actor.


- E como é ser agente do seu próprio marido? Conseguem separar as coisas?
Luís -
Eu tive primeiro a mulher e depois a agente, por isso foi mais fácil. [risos] A Vanda é uma excelente profissional, representa dez actores, e eu nunca me senti preferido ou preterido em relação aos outros. E só tem que ser assim. Claro que passo mais tempo com ela que os outros actores. [risos]

Vanda -
Separamos tudo muito bem. Acho que consigo gerir tudo de uma forma isenta, não beneficiando o Luís.


- Na vossa vida privada, deve ser difícil não falar de trabalho...
Luís -
Nós temos uma grande empatia enquanto casal e criámos muitas cumplicidades. A nossa relação tem uma base muito sólida, porque acho que as relações baseadas em sentimentos mais voláteis, como a paixão, não têm bases sólidas. Baseamo-nos numa amizade e compreensão muito grandes e, acima de tudo, numa confiança absoluta.

Vanda -
Somos muito diferentes, temos feitios opostos e às vezes não nos entendemos mesmo, mas gostamos mesmo muito um do outro.


- Como tem sido gerir o vosso tempo, ou a falta dele, com a família?
Luís -
Tenho tido a sorte de conseguir estar muito presente na vida dos filhos que tive com a Vanda. Não tive essa sorte com os meus filhos mais velhos. De resto, tudo acaba por correr naturalmente na nossa família.


- Tem uma carreira de 28 anos. Muita coisa mudou desde então...
-
As coisas mudam de seis em seis meses... Sinto sempre essas mudanças, mas tento manter-me actualizado e não olho muito para o passado. E procuro sempre ter objectivos realizáveis a curto prazo.




Siga a CARAS no
e no
!

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras