Nas Bancas

Ana Reis de Almeida sugere obras de arte feitas de bolo

Ana assegura que, para além de bonitos, os seus bolos também são muito bons. Receitas de família que este Natal partilha com a CARAS.

Andreia Guerreiro
23 de dezembro de 2009, 17:17

Chocolate branco, ananás, tutti-frutti ou banana, a pasta americana que embeleza as criações de Ana Reis de Almeida tem vários sabores e cores. Cativantes ao primeiro olhar, pela sua originalidade e bom aspecto, os bolos feitos pela cake designer do Porto são presença obrigatória nas festas mais badaladas da cidade.
A CARAS desafiou-a a propor alguns alusivos à quadra e o resultado foi surpreendente: uma casinha de gengibre, um bolo de frutas com um Pai Natal e cupcakes de abóbora com decorações natalícias.

Habituada a cozinhar desde miúda, em casa da avó, Ana, de 29 anos, descobriu na pastelaria uma forma de rentabilizar os seus conhecimentos numa altura de indecisões. "Faltava-me um ano para terminar o curso de Marketing quando engravidei da minha filha e, como estava desempregada, tive de pensar no que sabia fazer melhor. A família costumava pedir-me bolos para as festas de aniversário e, quando o meu sobrinho fez anos, resolvi decorar o bolo de maneira diferente. Já tinha pesquisado na internet sobre cake design e fiz um bolo especial. Foi um sucesso e todos adoraram", conta.

Os pedidos dos amigos eram uma constante e, com cada vez mais encomendas, Ana Reis de Almeida resolveu especializar-se, tirando um curso de cake design na Doce Arte, em 2007. Dois anos depois, continua a fazer tudo sozinha e faz questão de personalizar todos os pedidos, para que sejam diferentes. E diz que é um trabalho muito terapêutico: "É uma forma de nos esquecermos do que está à nossa volta. Entrego tudo de mim a este trabalho e sinto-me realizada e orgulhosa, é muito gratificante ver a reacção das pessoas quando recebem os meus bolos."

Ana Reis de Almeida
Ana Reis de Almeida
Bruno Barbosa
Dedicada e apaixonada, conta que cada criação pode demorar uma semana a concretizar. É tudo comestível, embora, por vezes, a beleza dos bolos impeça as pessoas de os comerem.
"Já tive clientes que me ligaram duas semanas depois da entrega para saber se o bolo ainda estaria em condições de ser comido. Não tinham tido coragem de o partir"
, recorda, divertida. Mas a verdade é que também a ela lhe custava desfazer-se dos seus bolos quando os acabava.
"No início não foi fácil, mas com o passar do tempo assimilei que o importante é que as pessoas gostem do que vêem e do que comem. É normal que as pessoas hesitem ao cortá-los, porque são obras de arte, mas como também são deliciosos, as pessoas esquecem"
, explica, adiantando que guarda uma fotografia de cada bolo que entrega. E o número já ultrapassa as duas centenas.


Mãe de
Carolina
, de cinco anos, fruto do seu casamento com o
marchand
de arte
João Pedro Ventura
, a
cake designer
é o rosto e a alma da empresa Atelier do Bolo, que, no próximo ano, vai ter o seu primeiro espaço no Porto.
"Atingi um nível de encomendas em que já é complicado dar resposta a partir de casa. Não vivo sozinha e é natural que o meu marido e a minha filha queiram usar a cozinha e, quando estou a trabalhar, ocupo tudo. Além disso, às vezes, chego à cozinha e os bolos têm marcas dos dedos da Carolina e tenho de refazer tudo. Estou à procura de um espaço onde possa trabalhar à vontade. Quero poder sair de casa para ir trabalhar"
, explica.

Elegante, apesar de passar o dia rodeada de coisas doces, Ana revela o seu segredo:
"Vou ao ginásio todos os dias para manter a linha. Faço questão de provar tudo o que preparo e, se não me cuidasse, não sei como seria."


Porque é Natal, Ana Reis de Almeida conta que esta é uma das suas épocas preferidas, principalmente depois do nascimento da filha.
"Costumamos passar em casa dos meus pais e dos meus sogros e é tudo muito tradicional. O que foge ao ritual são os meus bolos. Este ano levo um tronco de Natal, um ramo de azevinhos e uma casinha de gengibre, como a que vos trouxe"
, antecipa. E porque os bolos são para comer, Ana Reis de Almeida partilha com a CARAS algumas receitas que herdou da avó e já começou a ensinar à filha:
"A Carolina também já faz as suas criações. Quando estou a trabalhar, ela aproveita a massa que sobra para fazer bonecos. E, como eu, também é muito gulosa."



'CUPCAKES' DE ABÓBORA
Para 18 'cupcakes'

Cupcakes de abóbora
Cupcakes de abóbora
Bruno Barbosa
2 chávenas de farinha de trigo

1 colher de chá de bicarbonato de sódio

1 colher de chá de fermento em pó

1 colher de chá de sal grosso

1 colher de chá de canela em pó

1 colher de chá de gengibre em pó

1/4 colher de chá de noz-moscada

1/4 colher de chá de pimenta-da-jamaica

1 chávena de açúcar mascavado

1 chávena de açúcar granulado

1 copo de manteiga sem sal, derretida e fria

4 ovos grandes, ligeiramente batidos

400g de puré de abóbora


Numa tigela média, misture a farinha, o bicarbonato, o fermento, o sal, a canela, o gengibre, a noz-moscada e a pimenta-da-jamaica. Numa tigela grande, misture bem o açúcar mascavado e o açúcar granulado com a manteiga e os ovos. Adicione os ingredientes secos e misture até ficar homogéneo. Adicione e misture o puré de abóbora.

Coloque a massa nas forminhas, preenchendo cada uma cerca de metade. Leve ao forno, pré-aquecido a 180°C, até que um palito introduzido no centro saia limpo (20 a 25 minutos). Deixe arrefecer nas forminhas.



CASINHA DE GENGIBRE
Faz o suficiente para uma casa, além de enfeites


Casinha de gengibre
Casinha de gengibre
Bruno Barbosa
1 e 1/4 chávenas de açúcar mascavado escuro

3/4 de chávena de melaço

1/2 chávena de manteiga sem sal

1 colher de sopa de canela em pó

1 colher de sopa de gengibre em pó

1/2 colher de chá cravinho-da-índia

1 e 1/4 chávenas de leite

1 colher de sopa de fermento em pó

6 e 1/2 chávenas de farinha de trigo


Junte o açúcar mascavado, o melaço, a manteiga, as especiarias e o sal numa panela média em lume brando, mexendo com uma colher de pau até dissolver o açúcar (cerca de dez minutos). Misture o leite, retire do lume e deixe arrefecer. Despeje a mistura do leite numa tigela, adicione o fermento em pó e a farinha. Com uma batedeira, primeiro em baixa velocidade e aumentando até à média, bata até misturar bem. Divida a massa em duas partes em forma de discos. Embrulhe em plástico e leve ao frigorífico durante a noite (esta massa pode ser congelada até um mês e descongelada no frigorífico antes de usar). Estenda a massa sobre papel vegetal com a ajuda de um rolo e leve ao frio cerca de 15min. Corte com formas próprias no formato desejado e leve novamente ao frio mais 15min. Leve ao forno cerca de 10min. e decore a gosto.



BOLO DE FRUTAS

Bolo de frutas
Bolo de frutas
Bruno Barbosa
450g de manteiga sem sal à temperatura ambiente

2 chávenas de açúcar

12 ovos grandes

2,5kg de frutas cristalizadas e frutas secas, como limão, casca de limão, casca de laranja, ginjas, damascos picados, nozes, avelãs e cerejas

1/2 chávena de melaço

2 e 1/2 chávenas de farinha de trigo

2 colheres de sopa de pimenta-da-jamaica moída

2/3 chávena de 'brandy'

frutos, tais como figos, laranjas, peras, damascos, pêssegos e ananás, para decorar

1 copo de geleia de damasco


Aqueça o forno a 180°C. Unte a forma e forre com papel vegetal. Bata a manteiga com o açúcar até formar um creme. Adicione os ovos, um de cada vez, batendo bem após cada adição. Junte a fruta e o melaço, misturando bem. Retire a massa para uma tigela grande. Peneire a farinha e a pimenta- da-jamaica e adicione à mistura uma chávena de cada vez, misturando bem a cada adição. Reserve uma chávena de frutas sortidas para uso posterior, para decorar. Adicionar as frutas restantes, mexendo com uma colher. Coloque na forma e asse até que um palito introduzido no centro saia limpo (3 a 3 horas e 1/2. Com o bolo ainda quente, pincele com 1/3 da chávena de brandy misturado com uma colher de sopa de açúcar. Deixe arrefecer. Remova cuidadosamente o bolo da forma, deixando o colar de papel vegetal intacto. Decore com frutas secas. Aqueça a geleia de damasco e o brandy restante numa panela pequena em fogo médio. Colocar esta mistura sobre os frutos secos ou/e cristalizados da decoração.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras