Nas Bancas

Roman Polanski

Roman Polanski

Reuters

Roman Polanski pode ficar em liberdade condicional brevemente

O tribunal suíço aceitou manter o realizador sob prisão domiciliária em troca de três milhões de euros.

Melissa Tavanez
26 de novembro de 2009, 18:27

Dois meses após ter sido detido na Suíça, Roman Polanski, de 76 anos, pode brevemente ver-se em liberdade condicional. O tribunal de Bellinzone aceitou soltar o realizador mediante o pagamento de uma caução de três milhões de euros. Até à data o cineasta contínua preso, porque o Ministério da Justiça suíço ainda não decidiu se irá ou não recorrer da decisão. Caso, seja de facto posto em liberdade condicional, Roman Polanski ficará em prisão domiciliária, sem documentos e a ser vigiado por um dispositivo de vigilância electrónico.
Recorde-se que realizador foi acusado, em 1977, de abusar sexualmente de uma jovem de 13 anos e arriscando-se a cumprir uma pena de prisão perpétua, acabou por fugir antes de conhecer o veredicto.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras