Nas Bancas

Carla Bruni sobre Nicolas Sarkozy: "Não há razões para sentir ciúmes, estou muito apaixonada"

A ex-modelo e cantora esteve num programa televisivo e fez algumas revelações surpreendentes sobre a sua relação com o presidente francês.

Andreia Guerreiro
26 de novembro de 2009, 17:15

Conheceram-se em Novembro de 2007 e a 2 de Fevereiro de 2008 oficializavam a relação numa cerimónia privada no Palácio do Eliseu. E, se o casamento de Carla Bruni e do presidente francês, Nicolas Sarkozy, surpreendeu os franceses, também a repentina integração da primeira-dama na vida política tem dado que falar. Criticada inúmeras vezes por influenciar a decisões políticas do presidente, durante uma entrevista ao programa Le grand journal, do canal francês Canal+, Carla Bruni garantiu que dá a sua opinião em todas as outras áreas, mas não no que diz respeito à política.
Apenas dá a sua opinião sobre os menus dos jantares oficiais, garantiu.

Nicolas Sarkozy e Carla Bruni
Nicolas Sarkozy e Carla Bruni
Reuters
Na ocasião, a ex-modelo e cantora falou ainda da sua relação com Nicolas Sarkozy e revelou que gosta de cozinhar para o marido, especialmente esparguete, um dos seus pratos favoritos. E, quando questionada sobre os possíveis ciúmes que o chefe de Estado francês poderia ter do seu dueto com o cantor norte-americano
Harry Connick Jr.
- os dois gravaram uma versão de
And I Love Her
, dos Beatles - Bruni não hesitou.
"Não há razões para sentir ciúmes, estou muito apaixonada e sou muito séria"
, afirmou a primeira-dama da França.


Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras