Nas Bancas

Diana Chaves peremptória: "O César cumpre com as obrigações de pai"

A actriz e apresentadora quer manter-se à margem das polémicas que envolvem o namorado e a ex-mulher, Isabel Figueira, mas defende o jogador.

Andreia Guerreiro
20 de novembro de 2009, 13:05

Desde que começou a namorar com César Peixoto, no início do ano passado, Diana Chaves tem tentado manter-se um pouco à margem das polémicas entre o jogador do Benfica e a ex-mulher, Isabel Figueira, nomeadamente no que toca ao filho destes, Rodrigo, agora com três anos. Diana garante, no entanto, que o namorado "é o melhor pai do mundo" e é peremptória ao afirmar: "O César cumpre com as obrigações de pai."
Terminadas as gravações do programa Salve-se Quem Puder, da SIC, a actriz e apresentadora tem estado afastada da televisão e aproveita todos os momentos para estar perto do namorado. Foi sobre a excelente fase que vive a nível pessoal e profissional que Diana conversou com a CARAS e se deixou fotografar numa produção onde imperou a boa disposição.

Diana Chaves
Diana Chaves
Luís Coelho
- Como foi a experiência de apresentadora de televisão?
Diana Chaves -
Maravilhosa. A verdade é que também tive sorte com o formato do programa, que era superdivertido, e o facto de estar ao lado do
Marco Horácio
ajudou bastante. Foi tudo muito bom.


- Prefere apresentar ou representar?
-
São coisas distintas e não consigo optar, cada uma delas tem o seu lugar. Quero continuar a representar, é algo de que gosto muito, e se puder apresentar também, tanto melhor. Cada coisa a seu tempo, acho que não se pode escolher.


- Acha que pode conciliar as duas ou prefere focar-se numa de cada vez?
-
Tento fazer as coisas bem feitas e gosto de estar focada numa só coisa, mas sou assim em tudo na vida. [risos]


- Sente que está profissionalmente mais madura?
-
Claro. Costumo dizer que vivo um dia de cada vez, para mim, todos os dias são de aprendizagem. Sinto que esta experiência me trouxe uma mais-valia. Claro que não me sinto preparada para fazer tudo e ainda continuo a encarar as coisas com nervosismo, pois, como toda a gente, também tenho momentos de insegurança. Aliás, acho que isso é importante para que façamos melhor.


- Que projectos profissionais tem? O que é que lhe apetecia fazer?
-
É complicado... Acho que esta pausa é importantíssima para recuperar energias. Já parei para pensar nisso e tenho algumas saudades de representar, no entanto, também me apetecia continuar na apresentação...


Diana Chaves
Diana Chaves
Luís Coelho
- Nesta fase em que está afastada da televisão, acaba por ter mais tempo para estar com o César, ou nem por isso?
-
Quando se gosta, há sempre tempo. Confesso que é preciso haver alguma ginástica entre os nossos horários, mas conseguimos arranjar sempre forma de estar juntos.


- Conseguem fazer planos a longo prazo?
-
Esse é o problema das nossas profissões. Tem coisas óptimas, não me queixo, mas claro que há situações em que se torna difícil. Não dá para programarmos férias ou fins-de-semana, por exemplo, pois só sabemos de véspera o que vamos fazer. Por outro lado, não há rotina, o que é bom. [risos]


- Mudaram agora de casa...
-
Mudámos, comprámos uma casa. Sempre tive a casa cheia, com as minhas irmãs, o meu pai e a minha avó, não gosto de viver sozinha. Sempre gostei de sentir o rebuliço dentro de casa, mas o que aconteceu foi que quisemos passar a ter um espaço só para nós.


Diana Chaves
Diana Chaves
Luís Coelho
- As últimas notícias publicadas sobre si e o César dão a entender que poderá estar a tentar engravidar...
-
Não é nada disso. [risos] Fui confrontada com o boato de ter sido vista a sair de uma farmácia com um teste de gravidez, o que é falso. Aquilo que continuo a dizer é que sim, quero ser mãe, não agora. Quando acontecer, aconteceu.


- Mas há essa vontade?
-
Sempre disse que é um sonho meu ser mãe e que desde miúda penso nisso, pois gosto imenso de crianças, mas sinto o mesmo que a maioria das mulheres. Quero ser mãe um dia, não agora.


- E será algo programado?
-
Nem pensar, nem isso quero programar. Acho que irá depender do dia, das circunstâncias, na hora logo se decidirá. Não é nada a curto prazo, não faz sentido agora. Quando as condições estiverem reunidas - e acho que isso é um processo natural -, logo se verá.


- O facto de ter o Rodrigo por perto não aumenta essa vontade?
-
Não. Acho que são coisas distintas e a presença do Rodrigo, assim como a do meu sobrinho, não diminuem nem aumentam o desejo de ser mãe. A vontade sempre existiu, mas o momento certo ainda não chegou.


Diana Chaves
Diana Chaves
Luís Coelho
- Embora se tenha mantido à margem de todas as polémicas, também não hesita em defender o César quando é necessário. Incomoda-a ver publicadas acusações de que ele não cumpre alguns deveres de pai?
-
Claro que sim, sinto-me mal, porque sei a verdade. Sei que o César é um pai exemplar. Já disse milhares de vezes que tenho o melhor pai do mundo, por isso, tenho base de comparação, e garanto que o César é o melhor pai do mundo.


- Essas notícias não prejudicam a vossa relação?
-
Não, de todo. As coisas têm a importância que lhes damos, por isso, não afecta nada.


- E quando a criticam por ser fotografada com o Rodrigo?
-
A resposta é breve e muito óbvia: não faço nada sem autorização do pai do Rodrigo.


- Como é que lida com esta situação? Evita envolver-se ou é-lhe impossível não o fazer?
-
Não me meto, nem sequer opino, em relação às coisas que se escrevem e dizem. Agora, não posso compactuar com mentiras, por isso, se me perguntarem, digo a verdade. Mas não remexo em coisas que não valem a pena.


César Peixoto e Diana Chaves
César Peixoto e Diana Chaves
Sérgio Queiroz
- Muitas dessas notícias têm declarações de Isabel Figueira, o que pode dar credibilidade à acusação de que o César não paga totalmente a pensão de alimentos...
-
Cada um é livre de pensar o que quiser. A única coisa que digo é a verdade e, por isso, reafirmo peremptoriamente que o César é o melhor pai do mundo. Tudo o resto não me diz respeito. Posso dizer que o César cumpre com as obrigações de pai. Considero-me uma pessoa bem formada e jamais estaria a viver com alguém que não o fosse. Ele faz tudo o que pode e não pode, é um pai extremoso.


- Como é a sua relação com o Rodrigo?
-
É maravilhosa.


- E participa na vida dele?
-
Sim, tanto quanto é possível na qualidade de mulher que está ao lado do pai dele.


- Está numa boa fase?
-
Fantástica. Muito feliz e corre tudo pelo melhor, tanto a nível pessoal como profissional. Tenho uma família linda e maravilhosa, o melhor namorado do mundo, não posso pedir mais.


- Sente que encontrou a pessoa certa?
-
Sinto. Sinto-me muito feliz e, apesar de já o ter dito muitas vezes, não me canso de repetir: o César é a melhor pessoa que conheço no mundo, é lindo e maravilhoso. Eu amo-o. [risos]


- E agora já pensam em casamento, ou continua a não fazer parte dos vossos planos?
-
Não faz parte dos meus planos, mas se um dia achar graça, por que não?


Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras