Nas Bancas

users_0_18_mario-barradas-7ba2.jpg

D.R.

Morreu Mário Barradas

Figura marcante do teatro português do pós-25 de Abril, o encenador morreu hoje, aos 78 anos, em sua casa, em Lisboa.

Cristiana Rodrigues
19 de novembro de 2009, 21:19

Foi de forma inesperada que morreu Mário Barradas, fundador e director da Escola de Teatro do Centro Cultural de Évora.

A notícia chegou através de um comunicado assinado pelo encenador Joaquim Benite, do Teatro Municipal de Almada, que deixa transparecer o seu estado de espírito. "A comoção que sentimos pela morte de um grande homem de teatro associa-se, neste momento, a uma dolorosa sensação de perda. Mário Barradas perdurará, no entanto, na nossa memória."

A morte inesperada de Mário Barradas, aos 78 anos, impede-o de realizar o último projecto em que trabalhou: a encenação de Troilo e Créssida, de Shakespeare, uma co-produção entre a Companhia Teatro de Almada, a Companhia de Teatro do Algarve e a Companhia de Teatro de Braga, cuja estreia estava prevista para 22 de Abril de 2010.

O corpo de Mário Barradas está em câmara ardente no Palácio Galveias, no Campo Pequeno. O enterro realiza-se amanhã, às 15h00, no cemitério do Alto de São João.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras