Nas Bancas

users_0_14_luisa-rosas-6634.jpg

Catarina Larcher

Luísa Rosas segue as pisadas do pai e cria colecção de jóias com o apoio da família

"Pelo facto de ter crescido neste meio, há muita coisa que se torna fácil para mim."

Andreia Guerreiro
18 de novembro de 2009, 19:35

"É sempre um orgulho para um pai ver os filhos seguirem as suas pisadas", declara David Rosas, que teve a sorte de ver Luísa e Pedro apaixonarem-se pelo seu trabalho, formando assim a quinta geração de uma mesma família dedicada à ourivesaria. E foi com orgulho que o empresário viu a sua filha apresentar, há dias, a sua primeira colecção de jóias, no Altis Belém Hotel & Spa, em Lisboa, perante a atenção de dezenas de convidados. "Eu nunca lhes disse, pedi ou propus que fossem ourives. Mas eles quiseram e entraram por vontade própria e hoje dedicam-se inteira e totalmente, como eu me dediquei, à firma, de uma maneira extraordinária. Não há uma hora perdida, um dia perdido...", partilhou o empresário, visivelmente satisfeito.
Luísa Rosas conta que levou dois anos a concretizar esta colecção, inspirada na Natureza, mas garante que não foi um trabalho difícil: "Foi trabalhoso, não difícil. Pelo facto de ter crescido neste meio, há muita coisa que se torna fácil para mim. Percebo de produção de jóias há muito tempo e é uma coisa de que gosto bastante."
E como as jóias ainda são alvo de grande atenção por parte das mulheres, muitas foram as que estiveram presentes e nos falaram das suas preferências, como foi o caso da relações-públicas Bárbara Taborda: "Prefiro peças simples, jovens, e esta colecção representa isso mesmo. E quando uso uma jóia, gosto que ela conte uma história, tem de ter um significado especial." Uma opinião partilhada por muitos dos presentes.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras