Nas Bancas

José Saramago e Pilar del Rio em sintonia na defesa de 'Caim'

O Nobel da Literatura apresentou em Lisboa, na Culturgest, o livro que tanta polémica tem gerado, 'Caim'. A seu lado, como é habitual, estava a mulher, a espanhola Pilar del Rio. Os dois mostraram-se unidos na resposta às críticas feitas ao autor.

Andreia Guerreiro
15 de novembro de 2009, 12:18

Em apenas dez dias, o mais recente livro de José Saramago, Caim, atingiu a quarta edição. E o sucesso não se deverá apenas ao facto do autor ser um prémio Nobel, mas por certo também à publicidade gerada em torno do livro depois de Saramago ter criticado a Bíblia. No dia em que apresentou o livro, na Culturgest, o autor declarou: "Não procurem os hematomas, tenho a pele bastante dura e esta será a única alusão directa, de alguma maneira, à suposta polémica que se desenvolveu em vários tons, a mando da Igreja Católica, apoiada por quem tinha rancores pessoais. Sem querer parecer vaidoso, estou acima de tudo o que dizem de mim."

José Saramago e Pilar del Rio
José Saramago e Pilar del Rio
Natacha Brigham
Pilar del Rio
, mulher do escritor há mais de 20 anos, desvalorizou toda a polémica e defendeu o marido:
"Saramago é um ser excepcional, a sua dimensão é distinta e o seu perfil não é o habitual, por isso há tanta gente que não o entende. Não houve polémica nenhuma, umas quantas pessoas imorais que não leram o livro é que se pronunciaram, quando deviam estar de pé, aprendendo a escrever. Um romance nunca pode ser polémico. O meu marido recebeu foi os parabéns de todos, e isso vê-se com os livros que já vendeu. O ruído e a fúria não entraram em minha casa."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras