Nas Bancas

Ana Garcia Martins: "A Pipoca acaba por ser uma espécie de alter-ego"

A autora do blogue 'A Pipoca Mais Doce' foi eleita a mulher mais invejada num concurso promovido na internet.

Andreia Guerreiro
28 de outubro de 2009, 13:57

O mais provável é que o nome Ana Garcia Martins não lhe diga muito, mas se lhe falarmos de A Pipoca Mais Doce , provavelmente relaciona-o com o blogue que a jornalista criou há seis anos e ao qual deu precisamente este nome. O que era para ser um espaço anónimo onde Ana Garcia Martins, de 28 anos, exercitava o seu humor escrevendo sobre o dia-a-dia de uma mulher, depressa fidelizou grande número de internautas. O resultado foi a saída gradual do anonimato, que acabou definitivamente quando a jornalista publicou em livro uma compilação desses textos, pouco depois de ter sido eleita a mulher mais invejada de Portugal num concurso promovido pela RedQ by DeltaQ, na internet.
A CARAS quis descobrir essa mulher que vive na pele as aventuras da Pipoca, e descobriu uma jornalista que caminha pela vida sempre com bons sapatos... de preferência de salto alto.

- Como tem lidado com a crescente curiosidade das pessoas em saber quem é afinal A Pipoca Mais Doce?
Ana Garcia Martins -
Tem sido relativamente tranquilo. Não tenho mil solicitações e tenho coordenado tudo. Mas é muito engraçado ver como é que um blogue, que começou de forma completamente anónima, porque não sou conhecida nem faço muito por isso, se desenvolveu.

Ana Garcia Martins
Ana Garcia Martins
Mário Galiano
- Imagino que ter sido considerada a mulher mais invejada a tenha surpreendido...
-
Não estava à espera da nomeação, muito menos de ganhar. Foi estranho, sobretudo sabendo que as outras nomeadas eram mulheres conhecidas.


- E o que é que acha que pode suscitar essa tal inveja?
-
Primeiro, acho que é importante fazer a distinção entre a inveja como algo mau e pejorativo e aquela inveja boa que toda a gente tem. Já disse várias vezes que invejo amigas minhas, ou por serem mais magras, ou por serem mais bem sucedidas... Mas isso não quer dizer que eu não queira que elas sejam assim. O que é que eu tenho para invejar? Não sei dizer. Penso que as pessoas votaram por empatia, porque se sentem mais próximas de mim do que de alguém que vêem na televisão.


- O que distingue a Pipoca da Ana?
-
A Pipoca acaba por ser uma espécie de alter-ego, não há grandes diferenças entre quem eu sou e a Pipoca. A Pipoca aproveita o espaço da internet e o anonimato, que agora acabou, para ser um bocadinho mais cáustica, corrosiva, irónica, para dizer em voz alta aquilo que às vezes temos vontade e não podemos. E acabo por falar um bocadinho de tudo o que está relacionado com a minha idade. Falo dos problemas amorosos, burocráticos - como uma ida a uma repartição de Finanças -, da eterna questão dos jovens terem dificuldade em emanciparem-se...


Ana Garcia Martins
Ana Garcia Martins
Mário Galiano
- E o que é que a Pipoca inveja?
-
Temos quantas horas para falar? [risos] Invejo mulheres sem um grama de celulite, quem pode sair à rua com os Louboutin nos pés, quem tem muito tempo livre, porque também gostava, quem tem uma casa à beira-mar... Invejo o Porto por conseguir ser campeão e o meu Benfica, coitadinho, andar ali na cepa torta...


- Mas sente-se realizada...
-
Sim. Faço aquilo de que gosto, tenho amigos, família, namorado, um blogue. Tirando a parte da celulite, não poderia desejar mais nada.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras