Nas Bancas

Roman Polanski

Roman Polanski

Reuters

Roman Polanski: Estados Unidos apresentam pedido formal de extradição

O cineasta foi detido no final do mês de Setembro, em Zurique, por ter sido acusado, em 1977, de abuso sexual de menor, pela justiça norte-americana.

Andreia Guerreiro
24 de outubro de 2009, 15:21

No passado dia 26 de Setembro Roman Polanski foi detido à chegada ao aeroporto de Zurique, na Suíça, cidade onde se preparava para receber um prémio pela sua carreira. Em causa está um mandado de captura emitido pelas autoridades norte-americanas depois do realizador ter sido acusado de abusar sexualmente de uma menor, Samantha Geimer, de 13 anos, em 1977. Agora, os Estados Unidos apresentaram formalmente às autoridades suíças um pedido de extradição de Polanski. "O pedido de extradição dos Estados Unidos está baseado no mandado decretado pelo Tribunal Superior da Califórnia a 1 de Fevereiro de 1978, data em que Polanski não compareceu em tribunal como estava obrigado a fazê-lo nos termos da libertação sob caução que lhe fora emitida", pode ler-se num comunicado da justiça suíça, que garante ainda que o realizador tem o direito de recorrer desta decisão no país onde se encontra preso.

De salientar que apesar do caso remontar a 1978, só em 2005 foi emitido o mandado de captura internacional pelos Estados Unidos. Por enquanto resta saber se o cineasta vai aguardar que seja tomada uma decisão em território suíço ou se decidirá deslocar-se ao país que pediu a extradição, uma possibilidade que já foi avançada por Georges Kiejman, um dos sus advogados. "Um processo de extradição pode durar meses e se esse procedimento se alongar, não está fora de questão que Polanski decida ir aos Estados Unidos para resolver esta questão", explicou em declarações à rádio francesa Europe1.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras