Nas Bancas

O casamento de sonho de Patrícia e Rui Pereira da Silva

Um ano e meio depois de se terem conhecido, a auditora, de 31 anos, e o agricultor biológico, de 41, oficializaram a sua relação perante cerca de 400 convidados na Igreja de Santo António do Estoril, no dia 19 de Setembro.

Andreia Guerreiro
5 de outubro de 2009, 13:29

Ela é de Cascais, é auditora e tem 31 anos. Ele vive no Porto, é agricultor biológico e tem 41. Em comum tinham apenas o apelido: Pereira da Silva. Facto ao qual acharam bastante piada quando se conheceram, através de uns amigos, no final de 2007. A partir desse fim-de-semana, a cumplicidade entre os dois foi crescendo e rapidamente Rui e Patrícia se apaixonaram e começaram a namorar. Até que no dia 8 de Março, quando comemoravam o primeiro aniversário de namoro, Rui surpreendeu Patrícia com um pedido de casamento. "Fiz de conta que íamos jantar fora. Inventei-lhe uma desculpa para passarmos pela nossa casa - que já tínhamos comprado para vivermos juntos, mas que estava completamente vazia", lembra o agricultor. A auditora não estava nada à espera, conta: "Fui completamente apanhada de surpresa. Ele preparou tudo sozinho. Limpou a casa, montou uma mesa de jantar, arranjou umas cadeiras e mandou vir um catering de sushi. Depois abri a caixa grande, depois outras cada vez mais pequenas, até chegar à caixa do anel."
Um ano e meio depois, chegou, finalmente, o dia por que o casal tanto ansiava: 19 de Setembro. "Sempre idealizei este mês para quando me casasse e a escolha do dia foi facílimo, porque é o dia do meu aniversário e a data em que os meus pais se casaram também", explicou Patrícia.

Rui e Patrícia Pereira da Silva
Rui e Patrícia Pereira da Silva
Catarina Larcher
Como cenário para o casamento religioso, o casal escolheu a Igreja de Santo António do Estoril, mesmo na Avenida Mar­ginal, com o mar como pano de fundo. A cerimónia estava marcada para as 16h00 e Rui foi pontualíssimo.
"Estou só um bocadinho nervoso
", confessou enquanto aguardava a noiva que, cumprindo a tradição, se atrasou cerca de uma hora. Patrícia chegou num Mercedes antigo e entrou de braço dado com o seu avô,
Joaquim Machado
, o momento em que todos os olhares se voltaram para ela. A auditora escolheu para o grande dia um vestido cintado com um corpo trabalhado a renda e, para completar, optou por um longo véu preso no cabelo. A mãe,
Maria Helena Pereira
da Silva
, não escondeu a emoção ao ver a sua única filha casar-se:
"Estou muito feliz pela minha filha. O dia de hoje é muito especial para nós. Eu e ela temos uma cumplicidade muito grande. Perdi o meu marido, pai da Patrícia, há mais de três anos. Éramos os três muito unidos... e ficámos nós as duas. Nunca imaginei muito este dia, porque me parecia uma coisa distante... mas, agora que chegou, está a ser um sonho, perfeito."
Por seu lado, a mãe do noivo,
Judite Pereira da Silva
, já pensava nos netos:
"Embora seja o segundo filho que se casa, estou um bocadinho nervosa. A Patrícia é amorosa. Não podia desejar melhor esposa para o meu filho. Acho que vão fazer-se felizes um ao outro. Agora só faltam os netos. Já tenho um, mas quero mais."
Trocados os votos de amor e as alianças, o casal foi saudado à saída da igreja pelos cerca de 400 convidados.
"Fazem um casal muito bonito. Não tenho dúvidas de que o Rui vai ser um óptimo marido para a Patrícia. Ele é amoroso com ela
", referiu
Virgínia d'Almeida Gerardo
. A festa seguiu para a Adega de Colares, onde ao coquetel de boas-vindas se seguiu o jantar, servido num espaço decorado em tons rosa e lilás. Virada esta página nas suas vidas, que irá certamente ficar na memória de todos os que presenciaram a união, Rui e Patrícia seguiram para uma lua-de-mel nas ilhas gregas de Creta, Mikonos e Santorini.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras