Nas Bancas

John Travolta relembra o dia da morte do filho

O actor testemunhou, nas Bahamas, num julgamento de extorsão relacionado com a morte de Jett, de 16 anos.

Melissa Tavanez
25 de setembro de 2009, 14:36
John Travolta
testemunhou esta semana num julgamento que acusa dois homens de lhe tentarem extorquir dinheiro através de documentos relativos à saúde do filho,
Jett
, de 16 anos, logo após a sua morte, a 2 de Janeiro deste ano. Nesta ocasião, o actor, de 55 anos, falou emocionadamente sobre o dia em que o filho morreu e como tentou desesperadamente reanimá-lo.

"
Fui acordado pela Eli, a ama do meu filho, que bateu à porta a dizer que Jett estava inconsciente. Eu e a minha mulher corremos para o ajudar, viu-o no chão da casa de banho. O outro
babysitter
, Jeff Kathrein, e uma empregada estavam a fazer reanimação. Eu tomei o lugar da empregada. Jeff fazia pressão e eu a respiração. Perguntei se tinham chamado uma ambulância e disseram-me que sim
," relembrou o artista, que nesta ocasião admitiu que o filho era
"autista e sofria ataques. De cinco a dez dias ele sofria um ataque de 45 segundos a um minuto e depois dormia durante cerca de doze horas."
John Travolta e Kelly Preston com os filhos, Ella Bleu e Jett
John Travolta e Kelly Preston com os filhos, Ella Bleu e Jett
Reuters
Depois do testemunho emocionado o actor e a mulher,
Kelly Preston
, de 46 anos,- que o acompanhou nesta ocasião - terão abandonado as Bahamas, mas, ao que tudo indica, John Travolta terá de voltar ao país e ao banco das testemunhas já na próxima semana.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras