Nas Bancas

Fátima Lopes regressa aos ecrãs, 16 quilos mais magra: "Tive de fazer várias coisas para chegar a esta silhueta"

Nesta produção, a apresentadora demonstra como é possível recuperar rapidamente a silhueta, mesmo sendo mãe aos 40 anos, sem ter de recorrer a cirurgias estéticas.

Melissa Tavanez
21 de setembro de 2009, 12:45

Vida Nova. É este o nome do seu novo programa - que já se estreou nas tardes da SIC -, mas poderia ser também o título de um novo capítulo da sua própria história. Aos 40 anos, Fátima Lopes enfrenta uma série de desafios e mudanças, a maior das quais relacionada com o nascimento do seu segundo filho, Filipe, fruto do seu casamento com Luís Morais, que completa sete meses no dia 26 de Setembro. Durante esta sessão fotográfica, a apresentadora revelou o quanto lhe custou ter que se separar do bebé, do entusiasmo com que regressa aos ecrãs, e de como conseguiu perder 16 quilos e recuperar a silhueta em apenas seis meses.

- É a primeira vez em 15 anos que passa tanto tempo afastada dos ecrãs. Em algum momento receou deixar de ter um programa diário?
Fátima Lopes - Não, nem nunca pensei nisso, porque sei que tenho um lugar na estação, sei que, pelas minhas características enquanto pessoa e profissional, sou um elemento válido. Por outro lado, gosto imenso de trabalhar, não sou preguiçosa, embora me tenha sabido muito bem ter passado estes últimos seis meses só dedicada à família. Gosto de mudanças, de começar coisas novas, gosto de desafios. Estou feliz.

- Usufruiu mais do Filipe do que provavelmente da sua filha Beatriz quando ela nasceu, há nove anos...
- Muito mais, porque na altura a SIC só me deixou gozar um mês e três semanas de licença de maternidade e, desta vez, tive tempo para fazer uma preparação psicológica para o regresso ao trabalho. Sei que um programa diário vai exigir muito de mim, sei que me vai custar afastar-me do bebé, mas isso faz parte da vida, de quem está no mercado de trabalho, e eu tenho a certeza de que me vou adaptar rapidamente, até porque os meus filhos ficam muito bem entregues aos avós.

Fátima Lopes
Fátima Lopes
João Lima

- Vai regressar aos ecrãs ainda mais magra do que estava antes de engravidar. Como conseguiu recuperar a silhueta desta forma em apenas seis meses?
- Primeiro: disciplina, disciplina, disciplina. Tem de ser. Depois, fiz várias coisas. Sei que às vezes as figuras públicas não gostam de dizer o que fizeram para dar a ideia de que Deus Nosso Senhor perdeu um bocadinho mais de tempo com elas, que têm um metabolismo fantástico, e que não precisam de fazer nada para ficar magras. Não é o meu caso. Tive de fazer várias coisas para chegar a esta silhueta. Comecei por fazer logo massagens de corpo inteiro uma vez por semana e, um mês e meio depois, iniciei a prática de pilates também uma vez por semana, por causa da postura e flexibilidade. Neste processo, contei com a ajuda do Dr. Álvaro Roriz, que me tem acompanhado nos últimos três anos, e que passará a ter uma rubrica quinzenal de medicina estética no meu programa. Foi ele quem fez o reajuste da minha alimentação. Definiu um novo programa alimentar, que me ajudou a recuperar ainda durante o processo de amamentação, receitando-me, inclusivamente, vários suplementos homeopáticos, como o ferro. Dois meses depois de ter sido mãe, comecei a fazer drenagem linfática, que recentemente passei a intercalar com mesoterapia. Agora voltei ao ginásio, para fazer a parte aeróbica, e brevemente espero começar a fazer pilates. Curiosamente, parei os exercícios e tratamentos durante o período de férias, mas continuei a perder peso, porque fui, de facto, muito disciplinada. E foi assim, com exercício e disciplina, que consegui perder 16 quilos. Engordei 15 quilos durante a gravidez, e já perdi mais um. Agora não posso perder mais nenhum, pois o meu médico diz que estou bem assim.

A apresentadora
A apresentadora
João Lima

- Está de tal forma magra que até consegue vestir os fatos que as manequins usam nos desfiles do João Rôlo...
- Estou tão feliz com isso que nem imaginam! Quando fui escolher a roupa para esta produção da CARAS - que queria que fosse muito cuidada -, o João Rôlo disse para começar por experimentar os vestidos do desfile e, caso não servissem, fazia-me outros. Eu própria fiquei surpreendida por entrar nos vestidos dos desfiles, mas fiquei muito feliz também porque me tenho empenhado tanto na recuperação... Sou muito determinada, sou de metas, meto uma coisa na minha cabeça e ninguém me demove dos meus objectivos, e, neste caso, fiquei muito feliz por ter conseguido.

- Agora que passaram aqueles primeiros meses do bebé mais exigentes, consegue reservar tempo para namorar?
- Sim, já conseguimos namorar, que é coisa que não se consegue nos primeiros meses. Se formos agarrados aos filhos, eles acabam por nos absorver o tempo todo. E nós estávamos centrados nele, mas também na Beatriz, para que ela se adaptasse à nova realidade da melhor forma possível. Agora, quando estamos sozinhos, só com o bebé, já nos é fácil namorar, e continuamos a gostar muito de namorar um com o outro. Às vezes penso nisso: já estamos juntos há seis anos, quatro casados, e fico tão feliz de olhar para a relação e perceber que tenho o mesmo prazer em namorar que tinha no início... E isso é tão bom e tão saudável. Adoramos sair os dois, e eu adorei ter, pela primeira vez, um mês inteiro de férias com o meu marido. Fiquei viciada nele e agora tenho que me desabituar! A mim deixa-me muito feliz sentir o pulsar da relação assim, e acho que ele também. Vejo pelo brilho no olhar dele que também é um homem muito feliz.

A apresentadora
A apresentadora
João Lima

- O Luís tem correspondido ao que tinha idealizado dele enquanto pai? As suas expectativas eram muito grandes...
- E não me enganei. Ele é um óptimo pai, muito dedicado, sabe fazer tudo, o que é maravilhoso. Além disso, já construiu com o bebé uma impressionante relação de cumplicidade. Assim que chega a casa, o bebé começa logo a rir-se, porque já sabe que vem lá brincadeira. Ao contrário do que possa parecer, o Luís é muito mais brincalhão e bem-disposto do que eu. O Luís é um pai extremoso. Correspondeu em tudo, e não há dúvida alguma que era o pai que eu queria para o meu filho.

- E querem mais filhos?
- Eu adorava, e tenho a certeza que o Luís também. Se isso vai acontecer, não sei, mas temos muita vontade de realizar esse projecto. Por isso, quando me perguntam se já 'fechei a loja', respondo que tenho só a porta encostada...

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras