Nas Bancas

Luís Onofre considera a mulher, Sandra Cachide, fundamental para o seu sucesso

A pretexto dos seus dez anos de carreira, a CARAS esteve com o 'designer' de sapatos e a sua mulher no Algarve.

Melissa Tavanez
19 de setembro de 2009, 11:25

Estão juntos há 13 anos. Nesse tempo, casaram-se, divorciaram-se e voltaram a juntar-se... mas sem papéis assinados. Uma formalidade que talvez só venham a considerar a pedido das filhas, Beatriz, de 11 anos, Marta, de oito, e Maria Luís, de três. Além de companheiros de vida, Luís Onofre e Sandra Cachide são também companheiros no trabalho, na marca com o nome do designer de sapatos.

- Está a celebrar dez anos de carreira...
Luís Onofre -
Embora sejam dez anos de trabalho por vezes muito difícil, penso que posso fazer um balanço bastante positivo, tanto a nível profissional como pessoal, visto que me sinto realizado e privilegiado, antes de mais, porque faço algo de que gosto muito.

- Sei que inicialmente pensou ser decorador de interiores. O que o fez mudar de ideias?
-
A minha família está ligada a esta área desde 1939, data em que a minha avó paterna fundou a firma, que ainda hoje mantém o seu nome. O meu pai deu continuidade a este legado, sendo um verdadeiro expert na arte dos sapatos. Foi ele que me possibilitou o know how necessário e ainda hoje nos apoia diariamente. Tive a sorte de ter alguma criatividade, mas sem dúvida que sem este historial familiar teria sido muito mais difícil enveredar por esta área. Digamos que a genética ajudou a encontrar a vocação!

O casal
O casal
Natacha Brigham
- Disse em anteriores entrevistas que a princesa Letizia foi uma das responsáveis pelo seu sucesso. Conte-me esse episódio...
- Foi um feliz acaso, penso. Pelo que me disseram na loja Lurueña, em Madrid - onde comprou os sapatos para as primeiras apresentações oficiais -, já era hábito ela usar sapatos meus e sei que foi peremptória, nessa ocasião, em relação aos conselheiros (que eram muitos) quando afirmou que aqueles eram os seus favoritos.


- E ela continua a usar a sua marca?
-
Que eu saiba, não. Na altura houve algumas críticas em relação aos sapatos não serem de marca nacional e agora só usa sapatos espanhóis. Mas desde então passámos a calçar bastantes personalidades espanholas, como as apresentadoras
Ana Rosa Quintana
e
Ana Obregón
e a cantora
Marta Sanches
.


- Pode dizer-se que a Sandra é outra mulher responsável pelo seu sucesso?
-
Sem dúvida que sim, o nosso apoio mútuo é incondicional e a base fundamental do nosso projecto!


- Trabalham e vivem juntos. Há quem diga que esta não é uma boa combinação...
-
A Sandra começou a trabalhar comigo no início da marca, em 1999, e na realidade não somos sócios de papel... Nem na empresa nem no casamento. Mas somos sócios num projecto de vida em comum, no qual temos os mesmos objectivos e ideais. É claro que temos as nossas diferenças, mas tentamos ultrapassá-las, conversando e esclarecendo os assuntos nos quais divergimos.


Luís Onofre e Sandra Cachide
Luís Onofre e Sandra Cachide
Natacha Brigham
- Como fazem para manter a chama acesa e não se 'cansarem' um do outro? Não deve ser fácil fazer uma gestão do tempo...
-
O tempo acaba por jogar a nosso favor, visto que no nosso trabalho existe tudo menos monotonia. Temos conseguido fazer uma coisa muito importante, que é separar o trabalho da nossa vida pessoal. No entanto, não deixamos de sentir que as nossas filhas mereciam mais atenção e que, por vezes, são prejudicadas face às nossas responsabilidades profissionais. Esperamos conseguir, num futuro próximo, as condições necessárias para podermos ter mais tempo para elas.


- As vossas filhas não vos pedem que voltem a casar-se?
-
Sim, pedem. É algo que por elas, no futuro, poderei reconsiderar...


- E um irmão, pedem?
-
Sim, também pedem. E eu também! Mas a Sandra acha que já contribuiu o suficiente para uma família numerosa.


- Já desenhou algum par especial para a Sandra? Ela é exigente a escolher sapatos?
-
Não há nenhum sapato, sem excepção, para o qual não peça a opinião da Sandra... Tem uma opinião crítica e sincera. Se ela não gosta, a ideia fica posta de lado.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras