Nas Bancas

Io Appolloni concretiza o sonho de conhecer São Tomé

Durante mais de um mês, a actriz de origem italiana recarregou energias numa ilha pela qual acabou por se apaixonar.

Melissa Tavanez
19 de setembro de 2009, 16:51

Há muitos anos que Io Appolloni queria conhecer São Tomé e Príncipe e, por vezes, felizes coincidências acabam por se conjugar na altura certa das nossas vidas. É pelo menos isso que a actriz acredita ter acontecido com esta viagem: "Depois de ter ido ao lançamento de um livro de um poeta cabo-verdiano, no CCB, comentei com o autor que tinha o sonho de ir a São Tomé, e ele, curiosamente, era biólogo e tinha lá vivido durante três anos. Uma semana depois, recebi uma carta sua, onde indicava os locais que não poderia deixar de visitar. Acabei por entrar em contacto com o João Carlos Silva, o cozinheiro que faz o programa Na Roça com os Tachos, que tem uma casa de turismo ecológico em Angolares, onde fiquei hospedada durante uma semana, pois marquei logo a viagem."

A actriz com Marisa, a afilhada atribuída pela organização HELPO
A actriz com Marisa, a afilhada atribuída pela organização HELPO
D.R.
Uma semana antes de partir, a actriz de origem italiana recebeu uma carta da HELPO [uma organização não-governamental que promove o apadrinhamento de crianças à distância], a informá-la que tinha passado a ser madrinha de uma menina são-tomense.
"Dei pulos de alegria, porque assim consegui ir à procura da minha nova afilhada. Mora em Santa Catarina, chama-se Marisa, tem seis anos, e é lindíssima! Foi um momento mágico, maravilhoso, que me deu um grande contentamento"
, revela.


Io Appolloni, que acabou por ficar naquela ilha durante mais de um mês,
"porque estava muito cansada e baralhada, e precisava mesmo de parar e recuperar energias"
, acabou por ser convidada a apresentar o seu espectáculo
Poemas na Minha Vida
perante uma plateia de ilustres convidados, entre os quais se encontravam o primeiro-ministro e o ministro da Cultura de São Tomé. Já em Portugal, a actriz não se cansa de elogiar a ilha e os seus habitantes, e também a recepção que teve do embaixador português lá,
Fernando Machado
, e do cônsul
Vasco Seruya
.
"Para mim, São Tomé é um diamante em bruto, e depende das mãos dos homens fazer dela um diamante bem esculpido. A vegetação, o clima e a água do mar são absolutamente extraordinários."

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras