Nas Bancas

Sofia Jardim e Domingos Amaral mantêm tradições familiares e baptizam a filha, Leonor, de quatro meses

"Este é um dia muito feliz, pois o baptismo faz parte da vida e é muito importante para mim." (D. Freitas do Amaral)

Melissa Tavanez
18 de setembro de 2009, 12:03

Foi numa cerimónia simples mas emotiva que Sofia Jardim e Domingos Amaral baptizaram a filha, Leonor, de quatro meses, na Igreja de Alcântara, no passado dia 11. Os pais do jornalista, Maria José e Diogo Freitas do Amaral, e a irmã, Filipa Freitas do Amaral, uma das madrinhas de Leonor, foram os primeiros a chegar, e não esconderam a satisfação por verem o membro mais novo da família iniciar a sua vida cristã. "Este é um dia muito feliz, pois o baptismo faz parte da vida e é algo muito importante para mim. Já estava muito satisfeito com quatro netos, mas agora, com cinco, estou ainda mais. A Leonor é muito querida, vai ser uma menina muito bonita e espero que também muito feliz e realizada", desejou o ex-ministro. Já Maria José Freitas do Amaral acrescentou: "Este é um dia de alegria numa família. Não fico nada nervosa, mas, sim, feliz por ver mais um dos meus netos a ser baptizado."
Minutos depois chegou Leonor acompanhada pelos pais e pelos irmãos, Duarte e Carolina, filhos de Domingos. Foi com o mesmo vestido que a mãe foi baptizada e que pertence à família há várias décadas que Leonor recebeu o primeiro sacramento. "Gostava que ela fosse baptizada com este vestido e mantivesse a tradição. Queria que ela fizesse parte da família de Deus, pelo menos por agora. Faz sentido ela ter sido baptizada com esta idade e conforme for crescendo ir fazendo o crisma e a comunhão. Depois, depende dela seguir ou não com a religião católica", contou a relações-públicas.Como seria de esperar, nem Sofia nem Domingos conseguiram esconder as emoções. "Quando o padre começou a celebrar a missa e o Domingos leu a leitura que preparou, fiquei bastante emocionada e com uma lágrima no canto do olho. Foi muito bonito", partilhou Sofia. "Foi um momento muito bonito e especial, pois há de facto uma sensação diferente numa cerimónia religiosa. Não sei bem explicar, mas sinto que o baptismo é algo que tenho de fazer aos meus filhos. Tenho uma educação católica e sinto que preciso de lhes transmitir isso. Há toda uma tradição familiar em torno deste dia que o tornou mais especial", justificou o pai.

Sofia Jardim com a filha
Sofia Jardim com a filha
Victor Freitas
À madrinha Filipa Freitas do Amaral juntou-se
Inês Jardim
, e ambas estavam muito orgulhosas com o convite, mas também cientes da sua importância. "
Tenho uma dupla responsabilidade enquanto tia e madrinha. Tive uma educação católica e esta é uma cerimónia importante, com um valor acrescido por ser madrinha
", explicou a irmã de Domingos.

Por seu lado, a prima de Sofia confessou que se sentiu sensibilizada pelo convite:
"Ser madrinha é uma grande responsabilidade e até chorei de emoção quando recebi o convite, pois não estava nada à espera."
Extremamente católica,
Patuxa Jardim
, avó materna de Leonor, revelou o quanto este momento era importante para si. "
Era o que mais queria, baptizar a Leonor rapidamente. Graças a Deus agora estou muito mais satisfeita e aliviada."
Após a cerimónia, os convidados reuniram-se no La Villa, onde se juntaram alguns amigos de Domingos e Sofia para uma festa que celebrou também a união do casal.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras