Nas Bancas

João e Paula Nabais: "A base da nossa relação é a confiança"

De férias com os filhos, o advogado e a empresária falaram sobre os desafios do seu casamento.

Melissa Tavanez
7 de setembro de 2009, 10:35

João e Paula Nabais, de 54 e 38 anos, respectivamente, são um casal que não gosta de seguir a norma, aquilo que deve ser. São genuínos e não são influenciados pelo que se diz. Ao longo dos dez anos de casados, o advogado e a empresária aprenderam a lidar com os recorrentes rumores de separação, os quais nunca perturbaram a sua sintonia de casal. Apesar de terem vidas profissionais muito preenchidas, João e Paula fazem questão de passar as férias de Verão na casa da Praia Verde com os filhos: Sérgio, de 25 anos, Diogo, de 24, e Ana, de 20, fruto de anteriores relações do advogado, Rafaela, de 16, filha do primeiro casamento da empresária, e Martim, de nove, nascido desta relação. Só o filho mais velho do advogado, Tiago, de 30 anos, já não se lhes junta nesta altura.Foi durante este "período de ouro", em que estar em família é a prioridade, que a CARAS falou com João e Paula sobre o segredo do sucesso da sua união.

- Com as vidas profissionais que têm, as férias devem ser um período essencial para o bem-estar familiar...
João - São absolutamente vitais. E temos a felicidade de os nossos filhos gostarem muito de passar férias connosco. Só o meu filho mais velho é que já não vem, porque já percorre o mundo por ele próprio. E é muito bom viver a agitação saudável desta altura. É também nas férias que faço coisas de que gosto muito, como cozinhar.

- No dia-a-dia, é fácil terem tempo um para o outro?
- Nem sempre... A Paula tem uma actividade profissional que não lhe permite estar muitas vezes à noite em casa. Estamos juntos durante o jantar e depois só lá para as duas da manhã.
Paula - Às vezes fico farta de todos, porque quero é estar com o meu marido. [risos]

João e Paula Nabais
João e Paula Nabais
Luís Coelho

- Qual é o balanço que fazem de dez anos de casamento?
- Tenho sempre muita dificuldade em responder a isso, porque acho que o casamento é um bocadinho como o Lego: vai-se construindo. Há fases melhores, outras piores... Não acredito muito naquela felicidade cor-de-rosa em que tudo se passa bem... Agora, claro que faço um balanço positivo do meu casamento.
João - Acho que fazer balanços é sempre mau, porque, quando os fazemos, das duas uma: ou é para mudar alguma coisa ou para fechar a gerência. E não é o caso. Sei que há coisas que nos esperam no futuro que são desafios para os dois. Os nossos filhos já se vão tornando adultos, excepto o Martim. E isso abre uma fase nova da nossa relação, porque vamos conhecer coisas novas no outro, mas também já vamos tendo alguns cansaços.
Paula - Temos uma grande mais-valia, que é não termos rotinas. Eu e o João temos horários muito desencontrados e, como comecei a desenvolver projectos em Angola, passei mais tempo fora este ano. Somos mesmo muito diferentes... O João diz uma coisa muito engraçada: que lá em casa vai a jogo todos os dias. Mas penso que é daí que surge o equilíbrio.

- Como é que lidam com os rumores de separação que surgem frequentemente na imprensa?
João - Uma separação pode acontecer a qualquer casal. Agora, a acontecer-nos, não seria precedida de rumores. Penso que essas notícias surgem porque, apesar de sermos casados, eu e a Paula temos uma vida muito livre. Ela tem uma vida profissional que implica sair à noite e eu não tenho a possibilidade de a acompanhar. E daí surgir o 'está com A ou com B'. Eu também vou para fora muitas vezes... Mas vivemos muito bem com isso e não ficamos nada preocupados com o que os outros podem dizer. Aquilo que nos interessa é o que sentimos. A base da nossa relação é a confiança.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras