Nas Bancas

Michael Jackson escolheu genes de amigos para que os seus filhos fossem 'perfeitos'

"Ele estava decidido a ter filhos inteligentes, respeitados e, mais importante que tudo, com genes saudáveis." (fonte do jornal 'News of the World')

Andreia Guerreiro
28 de agosto de 2009, 16:41

Na semana em que foram anunciados a data e o local do enterro de Michael Jackson, que deverá realizar-se a 3 de Setembro, no Cemitério Glendale Forest Lawn Memorial Park, em Los Angeles, o jornal News of the World avança com uma série de revelações chocantes, comparando o falecido músico com Frankenstein.

Segundo aquela publicação, o cantor terá pedido a amigos e pessoas conhecidas que lhe fornecessem o esperma e os óvulos que ele pensava serem os ideais para originar crianças perfeitas. Pessoas próximas do músico garantem que ele não é o pai de Prince Michael, de 12 anos, Paris, de 11, ou mesmo de Blanket, de sete, tendo trabalhado durante anos com médicos especialistas em fertilidade e com o seu próprio dermatologista, Dr. Arnie Klein, para criar filhos por engenharia genética, ou seja, através da manipulação de genes.

Filhos de Michael Jackson
Filhos de Michael Jackson
Reuters
O jornal cita mesmo uma fonte que trabalhou durante 16 anos para a família de Jackson:
"Michael não é o pai biológico das crianças, mas supervisionou a sua criação em termos químicos desde o início. Ele queria que os filhos fossem os melhores em todas as áreas, o que o conduziu aos laboratórios em vez de deixar a Natureza seguir o seu caminho. Ele estava decidido a ter filhos inteligentes, respeitados e, mais importante que tudo, com genes saudáveis."


Ao que parece, era o seu dermatologista quem guardava em local seguro os óvulos e o esperma, e suspeita-se agora que ele seja o pai de Prince Michael.


Adrian McManus
, uma ex-empregada do cantor, revela ainda:
"Ele era obcecado com a aparência das crianças. Ele chegou a dizer-me que queria ter uma família de 12, mas nunca o vi como um ser humano sexual."
E acrescenta:
"Ele tinha dezenas de álbuns e livros com crianças nuas, e passava horas a ver vídeos de crianças a brincar, algumas das quais dizia terem 'aparências ideais', referindo que gostava das que tinham lábios vermelhos e cabelos loiros."
Esta empregada refere ainda que Jackson tinha uma obsessão por
Adolf Hitler
, coleccionava medalhas nazis e livros acerca das experiências com prisioneiros em Auschwitz. A mesma fonte garante que o músico tinha problemas de fertilidade devido ao consumo de drogas e que sabia que o seu sistema reprodutivo estaria demasiado danificado para poder assegurar filhos perfeitos.


Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras