Nas Bancas

Revelada a causa da morte de Michael Jackson

O cantor terá morrido devido a uma dose letal de Propofol.

Melissa Tavanez
24 de agosto de 2009, 21:55

O departamento de medicina legal encontrou uma dose letal do anestésico Propofol no corpo de Michael Jackson. A notícia é avançada pelo site do jornal Los Angeles Times, que teve acesso aos documentos judiciais em que o médico pessoal do 'Rei da pop', Conrad Murray, admite à polícia de Los Angeles que estava a tratar uma insónia do cantor com Propofol. No testemunho, o terapeuta confessa ainda o receio de Michael Jackson estar a ficar viciado no medicamento, que lhe era administrado há seis semanas.

Imagem dos documentos judiciais
Imagem dos documentos judiciais
Reuters
De acordo com a publicação, no dia da morte, o cantor tomou vários sedativos - Lorazepam e Midazolam - mas como nenhum surtia efeito pediu ao médico que lhe injectasse Propofol, um medicamento que só deveria ser aplicado em hospitais. Conrad Murray deu-lhe, então, uma dose de 25 miligramas, metade do que Michael Jackson costumava tomar, e terá deixado o cantor sozinho por alguns instantes para fazer alguns telefonemas, mas quando voltou o 'Rei da pop' já não respirava.

O médico corre agora o risco de ser acusado de homicídio por negligência.


Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Nas Bancas

Newsletters

Receba grátis no seu email as notícias, as últimas caras!

Caras Nas Redes

Mais na Caras